Gala

Uma noite para continuar a "dar a volta ao Desporto"


 

Lusa/AO   Outras modalidades   26 de Out de 2007, 12:05

Vanessa Fernandes, laureada pela segunda vez consecutiva com o "Prémio Atleta Feminina do Ano", pela CDP
Vanessa Fernandes, campeã do Mundo de triatlo, mereceu citação pelo Ministro da Presidência durante a 12ª Gala da Confederação do Desporto de Portugal (CDP), no Casino Estoril, pela frase da noite: "Estamos a dar a volta ao Desporto".
"Todos podemos chegar mais longe se remarmos com mais força, mas ainda mais se remarmos todos para o mesmo lado", afirmou Pedro Silva Pereira, que tutela o Desporto, sublinhando o "ponto de viragem", com as iniciativas do Livro Branco da Comissão Europeia e o novo Tratado de Lisboa, além dos sinais de esperança dados pela recente isenção de IRS sobre as bolsas para atletas de alto rendimento.
Pedro Silva Pereira elogiou Vicente Moura, presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), por ser um "parceiro na resolução de problemas" do sector e um "cavalheiro representante dos bons valores do Desporto", após a CDP ter distinguido aquele organismo com o "Prémio Alto Prestígio".
"Fiquei muito satisfeito e comovido com este prémio. Estou há cerca de uma década no COP e estou convencido que este prémio foi atribuído pelos 98 anos de história do organismo, que foi sendo conduzido por pessoas de qualidade e representado por grandes atletas", disse Vicente Moura.
O presidente do COP manifestou-se ainda "orgulhoso" por receber a distinção das mãos do Ministro da Presidência e por ter "ouvido palavras que caíram muito bem e das quais não estava à espera".
Vanessa Fernandes, laureada pela segunda vez consecutiva com o "Prémio Atleta Feminina do Ano", afirmou que a distinção ainda a "faz ter mais ambição", desejando "novo ano igual em termos de resultados desportivos", com a meta assumida de chegar ao pódio nos Jogos Olímpicos Pequim2008.
Tomaz Morais, seleccionador de râguebi de Portugal, cuja equipa também foi laureada como colectivo do ano, após a qualificação para o Mundial de França2007, recebeu o "Prémio Treinador do Ano" e dedicou-o aos seus jogadores.
"Foi bom para o râguebi haver uma equipa que, não tendo ganho, pelo menos lutou bastante", disse o técnico, frisando que o objectivo seguinte, além da renovação da equipa, devido ao abandono de vários jogadores, passa pela sua manutenção no mesmo patamar competitivo, ou seja, nova qualificação para um Mundial.
Na mesma cerimónia foram ainda distinguidos Nelson Évora, campeão do Mundo de triplo salto em Osaca2007, que confessou que "não estava à espera de ganhar ao Cristiano Ronaldo", e o ausente futebolista do Sporting João Moutinho, designado "Jovem Promessa do Ano".
Estes cinco prémios, para lá dos referentes a 34 campeões da Europa e 20 campeões do Mundo nas respectivas modalidades, além de 41 "Personalidades/Entidades do Ano" propostas pelas cerca de 70 federações desportivas, resultaram da votação aberta ao público através da Internet, entre 15 e 25 de Outubro.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.