Professores alertam Secretaria


 

Rui Leite Melo   Regional   24 de Nov de 2007, 10:47

O Sindicato dos Professores da Região Açores (SPRA) está contra aquilo que considera ser uma interpretação abusiva da lei que algumas escolas da região estão a fazer nas alterações da estrutura curricular.
Tendo no secretário regional da Educação o alvo do alerta ontem lançado, Armando Dutra, presidente daquela estrutura sindical salienta que após uma reunião com o responsável governamental ficou a certeza de que as indicações dadas às escolas foram no sentido de analisar e discutir um novo modelo”. Deixando bem claro que o sindicato que representa não está contra a inovação mas sim “contra os experimentalismos constantes cuja base não está provada pedagógica e cientificamente”, Armando Dutra salientou que alguns estabelecimentos “estão já a transferir áreas curriculares não disciplinares da componente lectiva para a componente não lectiva, o que implica um crescimento do horário dos professores”. Na conferência de imprensa ontem realizada em Angra do Heroísmo, o SPRA deu também a conhecer as conclusões dos plenários sindicais que organizou em todas as ilhas e que reuniram cerca de 1.200 professores. Nestes, o protesto que mais se ouviu foi “contra as restrições de protecção na doença”, não ficando trás a obrigação de permanência dos docentes nas escolas. O SPRA alerta ainda para que “o aumento de permanência dos professores na escola ser feito à custa de tempo para preparação das aulas

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.