Educação

Livros escolares pirateados apreendidos pela IGAC

Livros escolares pirateados apreendidos pela IGAC

 

Lusa/AO online   Nacional   8 de Set de 2008, 12:00

Em oito meses, a Inspecção-Geral das Actividades Culturais apreendeu cópias de 18.555 livros em duas operações desenvolvidas em reprografias de estabelecimentos de ensino superior e lojas de comércio barato.
Estas apreensões foram feitas no âmbito de duas operações desenvolvidas de Setembro a Novembro de 2007 e de Janeiro a Maio de 2008.

    As duas operações denominadas Pergaminho visaram cobrir parte significativa do ano lectivo de 2007/2008. Segundo a IGAC, o combate à cópia ou comercialização ilegal de livros foi uma das prioridades das inspecções no primeiro semestre de 2008.

    A esmagadora maioria dos exemplares apreendidos foram cópias de livros técnicos, tanto em papel, como em suportes digitais (CD, pen e disco rígidos de computadores).

    Houve também, se bem que em menor número, exemplares do ensino secundário apreendidos, notando-se uma crescente tendência para o ilícito.

    A maioria dos exemplares de cópias de livros (em papel e digitalizadas ou ainda impressas tipograficamente) foi apreendida no distrito de Lisboa (14.922).

    As restantes apreensões (1840) ocorreram nos distritos do Porto, Braga, Bragança, Vila Real, Coimbra, Castelo Branco, Beja e Faro.

    Os alvos assentaram prioritariamente nas reprografias de estabelecimentos do ensino superior e lojas do comércio barato, apreendendo-se, no conjunto das duas operações, 18.555 livros.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.