Espanha boicota reunião da Opel em Berlim


 

Lusa / AO online   Economia   9 de Out de 2009, 12:00

 A Espanha boicotou uma reunião convocada para esta sexta-feira pelo Governo alemão, em Berlim, para preparar a assinatura do contrato de venda da Opel à Magna, na segunda-feira, por temer pelo futuro da fábrica de Saragoça.
Madrid informou Berlim de que o Governo espanhol actualmente não está em condições de apoiar o plano de negócios da Magna para a Opel, porque faltam perspectivas para a fábrica de Saragoça, noticia hoje o matutino Die Welt.

Neste unidade espanhola, que emprega cerca de sete mil trabalhadores e há alguns anos absorveu a produção da fábrica portuguesa da Opel em Azambuja, que teve de encerrar, são fabricados os modelos Corsa e Meriva.

Os planos da Magna incluem a redução de 10.500 dos cerca de 50 mil postos de trabalho da Opel em toda a Europa, e a fábrica de Saragoça é das mais ameaçadas por esta reestruturação.

Assim, a Espanha propôs que a assinatura do acordo entre a actual detentora da Opel, a General Motors e a Magna, inicialmente agendado para a próxima segunda-feira, seja adiado por várias semanas, refere o mesmo jornal.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.