Canadá prevê sistema inovador para contratar imigrantes a partir de 2015

Canadá prevê sistema inovador para contratar imigrantes a partir de 2015

 

Lusa/AO Online   Internacional   29 de Out de 2013, 12:40

O governo canadiano vai analisar a partir de 2015 os pedidos de residência permanente através de um projeto inovador que avalia as competências e experiência profissional, anunciou o ministério da Cidadania e Imigração (CIC, em inglês).

Num dia em que o ministro da CIC, Chris Alexander, anunciou alguns programas da imigração para 2014 foi também divulgado o novo documento de qualificação de novos trabalhadores, intitulado EOI (Expression of Interest), que irá enquadrar os pedidos a partir do dia 1 de janeiro de 2015.

“O país movimenta-se de uma imigração económica passiva para o recrutamento ativo sob um novo sistema de admissão”, referiu Chris Alexander.

Segundo algumas informações disponibilizadas pela Cidadania e Imigração do Canadá, através da sua página na internet, a premissa base do programa implica ter emprego no local de destino: “ter um emprego é o melhor caminho para a integração económica”.

O EOI irá selecionar os imigrantes com base nas competências que os empregadores canadianos necessitem, e por sua vez, os candidatos comprometem-se a “adquirir a cidadania canadiana”.

O sistema funciona por duas etapas. Inicialmente, os potenciais imigrantes indicam o seu interesse em ir para o Canadá, facultando informações online das suas competências e experiência profissional. Os candidatos que preencham os critérios de elegibilidade ficarão numa bolsa de candidaturas a que os empregadores poderão recorrer.

A Cidadania e Imigração do Canadá “pretende selecionar os melhores candidatos”, com as competências exigidas ou com ofertas de emprego.

Os candidatos também serão avaliados por fatores como a educação, experiência profissional e conhecimento da língua.

O governo federal está a trabalhar com as províncias e territórios para que o programa seja bem-sucedido


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.