Timor recebe osso de Santo António


 

Lusa/AOonline   Internacional   5 de Out de 2008, 16:38

 Um fragmento do osso do braço direito de Santo António está desde sábado num convento franciscano em Timor-Leste, afirmou hoje em Díli o padre Vítor Melícias.
  “Fui portador de um osso do braço direito de Santo António, do osso que é garantidamente autêntico” e que está na Igreja de Santo António de Lisboa.

    O fragmento “foi retirado do osso do braço segundo todas as regras e é a maior relíquia que os franciscanos têm”, frisou o padre Vítor Melícias.

    A relíquia repousa desde sábado no Convento de S. Francisco de Fatuberliu, em Alas, Manufahi, no sudoeste do país, depois de uma cerimónia dirigida pelo bispo de Díli, Alberto Ricardo da Silva.

    A oferta da relíquia teve como pretexto a instalação em Timor-Leste da Fundação de Santo António de Lisboa, explicou Vítor Melícias.

    Há actualmente três frades franciscanos em Díli, no bairro de Becora, um deles timorense (que é o superior) e dois brasileiros.

    Vítor Melícias salientou que a oferta da relíquia de Santo António tem especial significado porque a evangelização de Timor começou com um frade franciscano, frei António Taveira, que chegou a Oécussi em 1556 e baptizou os primeiros timorenses com o apelido “da Cruz”.

    Vítor Melícias, que é o provincial ou superior dos franciscanos portugueses desde Abril de 2007, foi nomeado há um mês como delegado-geral da Ordem para a Fundação de Santo António de Lisboa e é nessa qualidade que visita Timor-Leste.

    O ex-comissário português para Apoio à Transição em Timor-Leste encontra-se segunda-feira com o primeiro-ministro, Xanana Gusmão, e visita um terreno para possível construção de um novo imóvel para os franciscanos em Timor-Leste.

    Santo António, com o nome de baptismo de Fernon Martin di Bulhon y Tavera Azeyedo, nasceu em Lisboa em 1195 e morreu em Pádua, Itália, em 1231.

    Na cidade italiana conserva-se a outra relíquia de Santo António, “a língua incorrupta”, como recordou o padre Vítor Melícias.

   



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.