Açoriano Oriental
Sporting ganha na Luz e isola-se à condição na frente no nacional de futsal

O Sporting assumiu hoje, provisoriamente, a liderança isolada da fase regular do nacional de futsal, ao vencer o Benfica por 4-1, na Luz, em jogo da quarta jornada, com golos de Taynan, que ‘bisou’, Pauleta e Alex Merlim.

Sporting ganha na Luz e isola-se à condição na frente no nacional de futsal

Autor: Lusa /AO Online

O resultado deixa o Sporting com 10 pontos, mais um que o Leões de Porto Salvo, segundo, e três que Sporting de Braga e Torreense, terceiros e que se defrontam no domingo. O Benfica mantém-se no sexto posto, que divide com o Fundão, com seis pontos.

Com um ambiente ensurdecedor, o Sporting começou o jogo a pressionar mais o Benfica, mas foi Chishkala a ter a primeira oportunidade de golo, logo aos dois minutos, tendo valido os reflexos do guarda-redes Henrique Rafagnin para evitar males maiores aos ‘leões’.

A fome leonina manteve-se, procurando jogar no erro dos ‘encarnados’. O remate de Pany Varela à trave, aos oito minutos, colocou o Benfica em sentido, mas, aos nove, Taynan, no coração da área, na sequência de um pontapé de canto cobrado por Alex Merlim, não perdoou e inaugurou o marcador.

Com o jogo a partir-se cada vez mais, o Benfica até teve nos pés duas claras ocasiões de golo, ambas por Edmilson Kutchy, aos 14 e 18 minutos, só que Rafagnin, sempre atento, não o permitiu, levando os tricampeões nacionais a vencer para o intervalo.

Foi precisamente neste duelo de forças que o Benfica viria a claudicar, novamente, a abrir a segunda parte, depois de Zicky Tê ter feito um remate cruzado, na direita, onde Lúcio Rocha cortou mal a bola, tendo esta sobrado para Pauleta, que estava à entrada da área e fez o 2-0, aos 25 minutos.

O Sporting, sempre mais concentrado, quase nunca cometeu erros, nem nos passes, ao contrário dos ‘encarnados’, e foi jogando com o avançar do cronómetro.

Baixou ligeiramente as linhas e quando subia deixava os comandados de Mário Silva aos ‘papéis’. Exemplo disso foi o terceiro golo do Sporting, quando a bola passou de pé para pé, dentro da área do Benfica até Taynan fazer o 3-0, aos 34 minutos.

O tento de honra dos ‘encarnados’ acabou por surgir aos 38 minutos, por intermédio de João Matos, que introduziu a bola na própria baliza.

Numa altura em que o Benfica insistia no ‘cinco para quatro’, Alex Merlim aproveitou uma perda de bola e, com um remate de longe, selou o resultado final, aos 40 minutos.



PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados