Açoriano Oriental
'Rating' de Portugal nos níveis 'A' resulta das políticas dos últimos anos - ministro das Finanças

O ministro das Finanças disse hoje que a melhoria do ‘rating’ de Portugal para patamares ‘A’ em todas as agências resulta das políticas dos últimos anos e que o país poderá ter novas subidas se mantiver o rumo orçamental.

'Rating' de Portugal nos níveis 'A' resulta das políticas dos últimos anos - ministro das Finanças

Autor: Lusa /AO Online

“Este é o resultado das políticas adotadas nos últimos anos que, como a própria agência realça, garantiram o equilíbrio das contas públicas, uma descida significativa da dívida pública, contas externas positivas e capacidade acrescida de atração de investimento produtivo para o país”, afirma o ministro das Finanças, Fernando Medina, em comunicado.

A Standard&Poor’s subiu hoje o ‘rating’ de Portugal de ‘BBB+’ para ‘A-’, passando a perspetiva para ‘estável’.

Antes da intervenção da ‘troika’ em Portugal, em 2011, as quatro agências ainda classificavam a dívida soberana portuguesa nos níveis ‘A’, cortando drasticamente a avaliação depois do pedido de ajuda financeira.

O país precisou de sete anos para deixar de ter ‘ratings’ “lixo”, e agora, ao fim de 13 anos, a trajetória de redução do endividamento do país é a principal justificação para as agências colocarem o risco do país no patamar dos níveis ‘A’, permitindo um financiamento com custos mais baixos para a República.

O ‘rating’ é uma avaliação atribuída pelas agências de notação financeira, com grande impacto para o financiamento dos países e das empresas, uma vez que avalia o risco de crédito.



PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados