50 anos do vulcão dos Capelinhos

Papel de John Kennedy no apoio a vítimas recordado


 

Lusa/AO   Regional   28 de Set de 2007, 06:09

O presidente do Governo Regional dos Açoes agradeceu publicamente na noite de quinta-feira aos EUA o apoio concedido em 1957 às vítimas dos estragos causados pelo Vulcão de Capelinhos, sublinhando o papel de John Kennedy.
Falando na sessão solene comemorativa dos 50 anos da erupção dos Capelinhos, que teve início a 27 de Setembro de 1957 na ilha do Faial, Carlos César recordou o trabalho desenvolvido, na altura, pelos senadores John Pastore, de Rhode Island, e John Kennedy, de Massachusetts no apoio aos desalojados.

    Foram aqueles dois senadores que conseguiram fazer aprovar no Senado dos Estados Unidos, o "Azoream Refugee Act", uma medida de excepção à emigração, que permitiu abrir as portas à entrada de milhares de açorianos naquele país.

    Carlos César entende que "não é ingratidão" para com a pátria, "nem excesso de gratidão" para com os Estados Unidos, destacar a "atenção e a generosidade de um país amigo", que face às consequências da crise dos Capelinhos, substituíu-se à "incapacidade do nosso próprio país".

    O chefe do Executivo açoriano recordou a pronta resposta do Governo Regional à reconstrução dos estragos provocados pelo terramoto de 1998 na ilha do Faial para afirmar que actualmente, a Região tem capacidade para enfrentar sozinha as catástrofes naturais.

    "No caso desta última crise sísmica, que atingiu sobretudo o Faial e o Pico, não obstante a perda de vidas, poderemos assinalar no próximo ano o 10º aniversário da sua ocorrência, lembrando a concretização de tantas e tantas obras impulsionadas pelo Governo da nossa Autonomia", frisou.

    Durante a sessão solene, Carlos César recebeu das mãos do representante do embaixador dos Estados Unidos em Portugal, uma cópia do decreto de 2 de Setembro de 1958 que autorizou a emigração de açorianos para aquele país.

    Na ocasião foi também lançado um "livro de prestígio" sobre o Vulcão, intitulado "Vulcão dos Capelinhos - Memórias 1957/2007", da autoria do vulcanólogo Victor Hugo Forjaz, editado pelo Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores.

    A cerimónia integrou ainda o lançamento da medalha comemorativa dos 50 anos da erupção e de uma colecção de selos alusivos à efeméride.

    O Vulcão dos Capelinhos, uma erupção nascida no mar a apenas 1 km da costa, destruiu centenas de moradias e cobriu de cinzas os campos de cultivo que serviam de ganha-pão para muitas famílias.

    Estima-se que a ilha do Faial tenha perdido metade dos cerca de 30 mil habitantes que possuía há 50 anos, devido à grande vaga de emigrantes que abandonou a ilha à procura de melhor sorte no outro lado do Atlântico.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.