Açoriano Oriental
Número de nados-vivos e de óbitos diminui em 2023 face ao ano anterior

Açores registaram menos 1,3% nados-vivos e menos 12,5% óbitos em 2023 face aos números de 2022. Casamentos aumentaram 2,8%


Número de nados-vivos e de óbitos diminui em 2023 face ao ano anterior

Autor: Carolina Moreira

Em 2023, os Açores registaram um total de 2.042 nados-vivos e de 2.370 óbitos, o que se traduz numa redução de 1,3% e de 12,5%, respetivamente, face aos valores de 2022.
Os dados foram divulgados no boletim trimestral do Serviço Regional de Estatística (SREA) que revela que o saldo natural na Região é, atualmente, negativo e na ordem dos -328 (diferença entre o número de nados-vivos e de mortes).

Analisando os dados demográficos dos Açores por trimestre, verifica-se que, no quarto trimestre de 2023, o total de nados-vivos registou uma diminuição de 9,5% em termos homólogos, assim como o total de óbitos que sofreu um decréscimo de 6,9% face ao mesmo trimestre de 2022.

Segundo o SREA, o saldo natural no quarto trimestre (-47) foi “mais adverso do que no mesmo período do ano anterior (-34)”.

Os dados demográficos dos Açores apresentados no último boletim trimestral dão conta ainda do aumento do número de casamentos registado em 2023.

De acordo com os números publicados, no total anual, o número de casamentos registados na Região foi de 945 em 2023, o que representa um aumento de 2,8% face a 2022, quando se registaram 919 casamentos no ano inteiro.

Apesar disso, e analisando apenas o quarto trimestre de 2023, o SREA revela que foram realizados 197 casamentos entre os meses de outubro e dezembro, menos 21 que em igual período do ano anterior, o que corresponde a um decréscimo homólogo de 9,6%.

Quanto ao número de divórcios, nos dados do SREA não constam valores de 2023, mas os dados de 2022 revelam que foram concretizados 581 divórcios, o que corresponde a uma redução de 22 divórcios face aos 603 verificados em 2021.

No último boletim trimestral de 2023, o Serviço Regional de Estatística notifica ainda sobre os valores da taxa bruta de mortalidade nos Açores, indicando que, em 2022, este indicador foi de 11,3‰, mais 1,4 pontos permilagem que o registado no ano anterior.

No mesmo ano, a taxa de mortalidade infantil foi de 2,9‰, mais 0,5 pontos permilagem em relação à do ano anterior.

Já a taxa de mortalidade neonatal, em 2022, foi de 1,9‰, verificando-se um aumento de 0,9 pontos permilagem relativamente a 2021.

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados