Milhares passam Natal sem eletricidade no Canadá

Milhares passam Natal sem eletricidade no Canadá

 

Lusa/AO Online   Internacional   26 de Dez de 2013, 05:37

Dezenas de milhares de residências continuam sem eletricidade na sequência de uma tempestade de gelo que afetou a região sul e a costa atlântica do Canadá.

No Ontário, desde o início da tempestade, registavam-se 600 mil habitações sem energia e segundo um balanço efetuado pelo governo provincial, esta tarde, verificavam-se 24 mil clientes da Hydro One sem eletricidade, encontrando-se a cidade de Toronto ainda com 72.200 residências sem energia, quando no auge da tempestade eram 300 mil as casas afetadas.

Os funcionários das hidroelétricas têm trabalhado durante o Natal na tentativa de restabelecer a energia, recebendo "reforços" provenientes de companhias hidroelétricas de Otava, Manitoba e de Saul Ste Marie.

A Premier do Ontário, Kathleen Wynne, ao longo do dia visitou centros comunitários com aquecimento, mantendo o diálogo com os voluntários e trabalhadores das hidroelétricas.

"Vi o melhor do povo do Ontário. Através de circunstâncias muito difíceis, as pessoas reúnem-se para ajudar amigos e vizinhos com necessidade", começou por dizer a governante.

Kathleen Wynne mostra-se "grata a todos", incluindo aqueles que vieram de vários pontos da província e de outras regiões para ajudar a manter os residentes do Ontário "seguros e a restabelecer a energia".

"Sinto-me encorajada pelo progresso que tenho visto, mas temos pela frente mais trabalho e não vamos descansar até toda a energia ser restaurada", concluiu a governante.

Também o 'mayor' de Toronto, Rob Ford, disse que "cerca de mil pessoas utilizaram os centros comunitários com aquecimento na noite passada".

Além do Ontário, também o Quebeque (28.000) e New Brunswick (29.000) foram afetados, forçando uma boa parte dos residentes a passarem o natal às escuras.

Em New Brunswick mais de 100 equipas "trabalharam no dia de natal" para tentar "restabelecer a energia", com a ajuda a chegar também da Nova Escócia, disse Deborah Nobes, da NB Power.

Na segunda-feira, em Newcastle (Ontário) faleceram duas pessoas, mãe e filho, de 72 e 52 anos de idade, respetivamente, devido à inalação de monóxido de carbono proveniente de um gerador a gás que produzia energia para a habitação que se encontrava sem eletricidade.

Quarta-feira também foram assistidos num hospital em Toronto dois adultos e duas crianças fruto de uma intoxicação de monóxido de carbono, quando se tentavam aquecer através da queima de carvão, num apartamento sem eletricidade.

No vizinho Estados Unidos da América, a tempestade de gelo também teve consequências nefastas causando pelo menos 14 mortes no Maine e Michigan, deixando muitas províncias as escuras.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.