Açoriano Oriental
Mais de três toneladas de micro bolas de plástico recolhidas no norte de Espanha

Mais de três toneladas de minúsculas bolas de plástico caídas aos mar em dezembro em águas portuguesas foram até agora recolhidas nas regiões do norte de Espanha, sobretudo na Galiza, segundo dados oficiais.

Mais de três toneladas de micro bolas de plástico recolhidas no norte de Espanha

Autor: Lusa

Na Galiza, a região que faz fronteira com o norte de Portugal, foram recolhidos 3.130 quilos (3,1 toneladas) destes 'pellets', como são conhecidas as pequenas bolas com menos de cinco milímetros de diâmetro usadas pela indústria para fabricar objetos de plástico, segundo dados de hoje do governo autonómico (conhecido como Xunta).

As equipas de vigilância e limpeza da costa coordenadas pela Xunta integram neste momento mais de 400 pessoas e recolheram até agora, além dos 'pellets', mais 7.700 quilos (7,7 toneladas) de outros plásticos e resíduos urbanos de dezenas de areais galegos.

Os 'pellets' chegaram também às regiões espanholas das Astúrias e Cantábria, vizinhas da Galiza, mas em menor quantidade, embora os respetivos governos autonómicos tenham acionado igualmente os planos regionais de alerta por contaminação marinha, mantendo todos equipas e vigilância e limpeza na costa.

Nas Astúrias foram até agora recolhidos 25 quilos destas pequenas bolas de plástico e na Cantábria mais 6,7 quilos, segundo os governos das duas regiões.

Em Portugal também foram encontrados 'pellets', mas em quantidades "pouco significativas", segundo fonte oficial da Autoridade Marítima Nacional (AMN), que recolheu, entre 08 e 17 de janeiro, cerca de 950 partículas de plástico entre Caminha e Figueira da Foz e considera manter-se a "baixa probabilidade" de chegarem grandes quantidades.

“Continuamos a falar de quantidades pouco significativas. Algumas partículas não sabemos se serão iguais às que foram parar à Galiza após a queda do contentor, outras certamente não são, porque apresentam sinais de desgaste. Se cada partícula tiver um grama, mil partículas seriam um quilograma", disse na quarta-feira à Lusa o porta-voz da AMN.

No âmbito do plano Mar Limpo, ativado na semana passada devido às minúsculas bolas de plástico que deram à costa no norte de Espanha, em particular na Galiza, a AMN “reforçou o patrulhamento” nas praias de Caminha e Viana do Castelo, com “mais patrulhas diárias”.

Esta semana mantêm-se as “patrulhas diárias” em toda a área do departamento marítimo do Norte, que abrange as capitanias entre Caminha e Figueira da Foz.

Os “cálculos da deriva” feitos pelo Instituto Hidrográfico continuam a “indicar uma baixa probabilidade de chegar a Portugal uma grande quantidade” daquele material, segundo a mesma fonte.

Mil sacos com 26,2 toneladas destes 'pellets' caíram ao mar, em águas portuguesas, a 80 quilómetros de Viana do Castelo, em 08 de dezembro, dentro de um contentor que estava a ser transportado por um cargueiro, segundo informações do armador do barco prestadas ao Governo espanhol.

As minúsculas bolas de plástico começaram no início de janeiro a dar à costa em quantidade no norte de Espanha, em especial na Galiza.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados