Açoriano Oriental
Mais de 100 mil cidadãos receberam ordem de saída da UE no 3.º trimestre

Um total de 107.135 cidadãos de países terceiros receberam ordem de saída de um Estado-membro da União Europeia (UE), no terceiro trimestre de 2023, e 27.095 foram consequentemente enviados para outro país, divulgou o Eurostat.

Mais de 100 mil cidadãos receberam ordem de saída da UE no 3.º trimestre

Autor: Lusa/AO Online

Face ao mesmo período de 2022, entre julho e setembro, o número de cidadãos de países terceiros que foram coercivamente afastados recuou 4% e os regressos a outro país avançaram 12%, segundo o serviço estatístico da UE.

Entre os cidadãos alvo de afastamento coercivo - o ato administrativo que declara a situação irregular de um nacional de um país terceiro e determina a respetiva saída do território nacional – a maioria, no terceiro trimestre, foram marroquinos (8%), sírios e argelinos (7% cada), afegãos (6%), turcos e georgianos (5% cada).

Dos que saíram para outro país, a maioria eram cidadãos da Geórgia (11%), seguindo-se da Albânia e Turquia (7% cada) e Moldova (4%).

Entre os 27 Estados-membros do bloco europeu, França (29.885), Alemanha (11.470) e Grécia (9.545) foram os que mais ordens de saída deram.

No que se refere a afastamentos efetivos, o maior número foi registado na Alemanha (4.100), Suécia (2.865) e França (2.850).

Em Portugal, foram ordenados 340 afastamentos coercivos, no terceiro trimestre, e saíram do território 45 pessoas, números abaixo dos 475 e 100, respetivamente, registados no mesmo período em 2022.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados