Açoriano Oriental
Justiça paga renda de 4.500 euros por edifício fechado há dois anos

O Ministério da Justiça, através da Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ), está a pagar uma renda mensal de 4.500 euros, por um edifício na rua do Aljube, em Ponta Delgada, que está fechado há dois anos a aguardar a realização de obras para instalar o Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) de Ponta Delgada.

article.title

Foto: Eduardo Resendes/AO
Autor: Luís Pedro Silva

O contrato da DGAJ com o proprietário do imóvel foi assinado a 1 de fevereiro de 2018, prevendo um período de carência de quatro meses, que deveria ser o prazo necessário para a realização das obras de adaptação do imóvel para receber os serviços do Tribunal Administrativo e Fiscal de Ponta Delgada.
Desde que foi efetuado o contrato de arrendamento foram pagas rendas no valor de 94.500 euros, por um edifício que ainda não está a servir os objetivos do contrato efetuado pela Direção-Geral da Administração da Justiça.
Ao Açoriano Oriental o Ministério da Justiça explicou os procedimentos adotados e quando prevê que o Tribunal Administrativo e Fiscal de Ponta Delgada seja transferido para a rua do Aljube.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.