Açoriano Oriental
Faial é a ilha mais intercultural dos Açores

São mais de oitocentos os estrangeiros residentes na ilha do Faial, correspondendo a 5,8 por cento da sua população

Faial é a ilha mais intercultural dos Açores

Autor: Paulo Faustino

O Faial é a ilha mais intercultural dos Açores, correspondendo os estrangeiros nela residentes a 5,8% da sua população.

Segundo números avançados pelo Diretor Regional das Comunidades, José Andrade, num post publicado no Facebook, no concelho da Horta residem oficialmente 833 cidadãos estrangeiros provenientes de 49 países, à cabeça dos quais está o Brasil, com 145 pessoas.

Seguem-se, depois, a Alemanha com 101 cidadãos, o Reino Unido com 100, os Estados Unidos da América com 66, Espanha com 57, Cabo Verde com 47 e Países Baixos com 44.

A lista prossegue com Itália (41), França (33), China (25), Suíça (20), Bélgica e Canadá (17), África do Sul (15), Polónia (9), Ucrânia (8), Angola (7) e Dinamarca e Hungria (6).
De igual modo, a Geórgia, Indonésia e Irlanda estão, cada qual, representadas por 5 cidadãos, enquanto a Áustria e Eslováquia estão representadas por 4 cidadãos.

A Índia conta com três pessoas,  número partilhado por Moçambique, Nigéria, São Tomé e Príncipe e Suécia.

Na ilha do Faial residem também dois australianos, dois colombianos, dois cubanos, dois eslovenos, dois filipinos, dois gregos, dois noruegueses, dois romenos, dois russos, dois sérvios e dois tailandeses.

A lista inclui, com apenas um nacional residente, a Bósnia e Herzegovina, Chile, Letónia, Luxemburgo, México, Senegal, Taiwan, Uzbequistão e Venezuela.

No mesmo post, José Andrade faz notar que “haverá muitos outros que não nasceram em Portugal, mas já adquiriram nacionalidade portuguesa”.

O Faial é das ilhas mais procuradas e cosmopolitas da Região, sendo o seu porto e marina famosos entre os velejadores que cruzam o Atlântico Norte.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados