Açoriano Oriental
CDU/Açores exige mais recursos humanos e formação de qualidade na Escola do Mar

A CDU dos Açores defendeu ser necessário apostar em mais recursos humanos e em formação de qualidade na Escola do Mar dos Açores, recentemente inaugurada pelo Governo, mas ainda sem formação letiva completa.


Autor: Lusa/AO Online

"Os cursos propriamente ditos, quer de nível secundário, quer de nível superior, estão por anunciar e, a começar algum desses, será já com um ano letivo de atraso", denunciou a dirigente Paula Decq Mota, membro da estrutura local da CDU - que junta PCP e Os Verdes - e candidata a deputada regional nas eleições no arquipélago, marcadas para 25 de outubro.

Em declarações à agência Lusa, Paula Decq Mota lembrou que o seu partido já solicitou esclarecimentos ao Governo Regional, liderado pelo socialista Vasco Cordeiro, sobre esta matéria, através de requerimento entregue no parlamento açoriano, mas lamentou que, até agora, não tenha obtido qualquer resposta.

"Para a CDU do Faial, é importantíssimo que o Governo Regional dê um sinal claro de que pretende investir na Escola do Mar, designadamente em recursos humanos, em número e qualidade, que permitam tornar aquele estabelecimento numa verdadeira referência nacional", insistiu a dirigente comunista.

No seu entender, tem faltado vontade política ao Governo Regional para investir na área da educação, recordando que são vários os exemplos de situações em que não houve a devida "valorização" deste setor, em especial na ilha do Faial, onde um curso da Universidade dos Açores "teve um fim prematuro", onde a licenciatura no Departamento de Oceanografia e Pescas (DOP), "nunca foi uma realidade" e onde a Escola Profissional "abre sempre menos cursos do que aqueles que pretende".

Paula Decq Mota considera, por outro lado, positivo, o anúncio feito pelo presidente do Governo Regional durante a inauguração da Escola do Mar, no final de julho passado, de que a região iria adquirir os prédios da antiga Radio Naval da Horta para transformar em residências para futuros alunos da Escola do Mar dos Açores, oriundos de outras ilhas, do continente português ou mesmo do estrangeiro.

"Este anúncio parece ser bastante positivo, mas não deixa, no entanto, de nos surpreender, pois esta mesma proposta já tinha sido feita pelo PCP há sete meses, durante o debate do plano e orçamento para 2020, e mereceu, na altura, o chumbo da maioria socialista e do CDS-PP", lembrou a candidata.

A Escola do Mar dos Açores, instalada nos edifícios da antiga Radio Naval da Horta, representa um investimento superior a 7 milhões de euros e pretende assumir-se como um "projeto de formação internacional", nas áreas ligadas ao mar, desde as pescas às atividades marítimo-turísticas.

Entretanto, a CDU veio também defender uma redução do custo do transporte marítimo e terrestre nas ilhas do Triângulo (São Jorge, Pico e Faial), através da criação de um passe social único e intermodal, que possa ser utilizado "em todos os meios de transporte coletivo".

"O preço deverá ser fixado num valor acessível para os utentes, e deverão ser criados bilhetes multimodais válidos em todos os operadores", acrescentam os comunistas açorianos, em comunicado, lamentando a ausência de uma política que garanta transportes públicos de qualidade, regulares e a preços acessíveis a todos os açorianos.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.