Açoriano Oriental
Apresentador brasileiro Gugu Liberato morre após acidente em casa nos EUA

Um dos mais famosos apresentadores da televisão brasileira, Gugu Liberato, morreu aos 60 anos em Orlando, nos Estados, anunciou na noite de sexta-feira a sua assessoria de comunicação, de acordo com a imprensa brasileira.


Foto:
Autor: AO Online/ Lusa

O portal de notícias brasileiro G1 refere que o apresentador lusodescendente estava internado desde quarta-feira num hospital na cidade de Orlando depois de sofrer uma queda em casa e bater com a cabeça.

A morte cerebral foi confirmada pelo médico Guilherme Lepski, neurocirurgião brasileiro contactado pela família e que chegou a Orlando na sexta-feira.

Na quarta-feira, Gugu tinha voltado para a sua casa em Orlando, nos Estados Unidos da América, após uma viagem à Ásia.

Ao subir ao sótão da sua casa para verificar o ar-condicionado, o apresentador pisou numa área feita de gesso (drywall) e caiu no chão da cozinha, de uma altura de quatro metros. Com a queda, bateu a cabeça e sofreu uma fratura na têmpora direita.

Segundo a família do apresentador, deverá haver alguma demora na trasladação do corpo para o Brasil porque Gugu Liberato expressou em vida o desejo de ser doador de órgãos. Só depois desse processo é que o corpo será levado para o Brasil.

António Augusto Moraes Liberato nasceu na Lapa, bairro de classe média da cidade de São Paulo, a 10 de abril de 1959. O apresentador era o filho mais novo de um casal de portugueses e tinha dois irmãos, Amândio Liberato e Aparecida Liberato.

Gugu Liberato tinha três filhos com Rose Miriam di Matteo: João Augusto, de 18 anos, e as gémeas Marina e Sophia, de 15 anos.

Entre 1981 e 2003, Gugu Liberato destacou-se no canal de televisão SBT ao apresentar programas de grande audiência que foram sucessos na época, como "Viva a noite" e "Domingo legal". Em 2009, assinou contrato com a TV Record, na qual continuou a atuar como apresentador.



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.