Uruguaio Pablo Castro chega a acordo para sair da Académica


 

Lusa / AO online   Futebol   7 de Nov de 2007, 17:00

O futebolista uruguaio Pablo Castro já chegou a acordo com a Direcção da Académica de Coimbra para rescindir o contrato, podendo deixar Portugal já no final desta semana ou início da próxima.
O lateral esquerdo admitiu à Agência Lusa que vai sair por nunca ter sido opção dos treinadores, primeiro Manuel Machado e depois Domingos Paciência, sucessor daquele, que jamais o incluiram nas convocatórias.

"Vou sair da Académica, porque não consegui oportunidade de jogar. Agora, vou voltar ao meu país, e ao meu antigo clube (Bella Vista)", explicou Pablo Castro.

O jogador admite já a existência de um acordo "satisfatório" com a Académica, permitindo o regresso ao Uruguai ainda esta semana ou o mais tardar no início da próxima.

O uruguaio não sai triste de Coimbra, nem de Portugal, apenas espera poder voltar um dia e conseguir ter sucesso no futebol europeu.

"Este é um momento difícil da minha vida. Vim para Portugal para mostrar o meu futebol, mas não consegui agarrar essa oportunidade. Não culpo ninguém pela minha saída. Agora só espero uma nova oportunidade de voltar e de vingar no futebol português", salientou o jogador.

A Académica de Coimbra não confirma a saída do jogador, embora Luís Agostinho, director desportivo, afirmando que "não se pode pôr o carro à frente dos bois", adiantou que em princípio "haverá uma saída".

"Não posso confirmar esta notícia. Pablo Castro está a resolver assuntos pessoais e, por isso, não está a integrar os treinos da Briosa", explicou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.