Ensino superior

Universidades europeias têm falta de autonomia


 

Lusa / AO online   Internacional   30 de Nov de 2009, 17:53

As universidades europeias têm falta de autonomia, segundo um estudo divulgado em Bruxelas pela Associação Europeia de Universidades (AEI) e que recolheu contributos de 34 conferências de reitores, incluindo de Portugal.
O estudo, que abrange os sistemas dos 27 Estados-membros da União Europeia (EU), sendo que na Bélgica existem dois – flamengo e francófono -, Croácia, Islândia, Noruega, Sérvia, Suíça e Turquia, foi dividido em quatro áreas de autonomia: organizacional, financeira, de recursos humanos e académica.

Segundo o estudo, é necessária uma maior autonomia nas universidades europeias para estas poderem “enfrentar novas exigências”, nomeadamente a necessidade de “maior e melhor liderança e gestão” .

Outro desafio que se coloca às instituições, segundo a AEI, é a “necessidade de novos técnicos e peritos em diversas áreas”.

A autonomia financeira foi a que, segundo o estudo, se revelou mais problemática, uma vez que a maioria das conferências de reitores a considerou “um desafio actual ou fututo”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.