Tripulante de ambulância de Valença assaltada durante serviço de emergência

Tripulante de ambulância de Valença assaltada durante serviço de emergência

 

Lusa/Ao online   Nacional   1 de Nov de 2018, 21:34

A tripulante de uma ambulância de socorro dos Bombeiros de Valença foi assaltada durante um serviço de emergência, tendo ficado sem os documentos e cerca de 80 euros, disse esta quinta feira o comandante da corporação à Lusa.

Em declarações à agência Lusa, Miguel Lourenço adiantou que "a jovem de 21 anos já apresentou queixa na GNR local e garantiu que se o dinheiro não aparecer a corporação irá tentar recolher o montante em causa para restituir à jovem".

"Há 23 anos que faço parte dos Bombeiros de Valença e é a primeira vez que assisto a um caso lamentável como este. Se o dinheiro não aparecer, alguma coisa iremos fazer para restituir o dinheiro à nossa tripulante, um elemento exemplar da corporação", explicou Miguel Lourenço.

O caso ocorreu na quinta-feira, cerca das 20:10, quando a ambulância de socorro dos Bombeiros de Valença foi chamada para socorrer um doente que acabaria por ser transportado ao Serviço de Urgência Básica (SUB), em Monção, unidade de saúde onde a tripulante seria assaltada.

"A ambulância parou à porta do SUB de Monção e a tripulação levou o doente para à triagem. Naquele intervalo de tempo, cerca de 10 minutos, alguém acedeu ao interior da ambulância onde, no meio dos bancos da frente, escondida por baixo de um casaco, se encontrava a mala da jovem. Do interior da mala foi retirada a carteira", especificou, adiantando que a jovem ficou "bastante afetada".

"É dinheiro que lhe faz falta. É uma pessoa que não merecia. É uma jovem exemplar, muito participativa e sempre disponível para ajudar o próximo", reforçou Miguel Lourenço.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.