Caso Passerelle

Tribunal de Leiria inicia hoje mega-julgamento


 

Lusa/ AO   Nacional   8 de Out de 2007, 06:23

O tribunal de Leiria inicia hoje o julgamento da rede "Passerelle", uma cadeia de casas de "strip-tease" em que as autoridades detectaram indícios de crimes fiscais, na ordem dos 25 milhões de euros.
O julgamento vai estar rodeado de fortes medidas de segurança já que um dos 24 arguidos lidera um grupo de seguranças de casas nocturnas.

    A presença dos subordinados e o risco de desacatos deverá obrigar ao reforço das medidas de segurança em torno do edifício, à semelhança do que sucedeu durante os primeiros inquéritos judiciais, em Janeiro de 2005.

    Na ocasião, os alegados cabecilhas da rede foram detidos pelas autoridades no âmbito da operação "Yankee" tendo surgido suspeitas de tráfico de mulheres e apoio à prostituição.

    No entanto, a maior parte desses indícios acabaram por não ser provados em fase de investigação e as autoridades concentraram-se nos crimes fiscais que perfazem um total da ordem dos 25 milhões de euros.

    Os dois alegados líderes da rede, Vítor Trindade (proprietário da cadeia de casas “Passerelle”) e Alfredo Morais (ex-agente da PSP, que alegadamente gere os seguranças desses estabelecimentos), foram detidos preventivamente.

    Além da evasão fiscal, os arguidos são acusados de posse de armas, auxílio à imigração ilegal e tráfico de pessoas, entre outros, num total de 1 200 crimes.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.