Liga Sagres

Sporting de Braga segura liderança em Coimbra

Sporting de Braga segura liderança em Coimbra

 

Lusa/AO online   Futebol   17 de Jan de 2010, 19:09

O Sporting de Braga segurou hoje a liderança da Liga portuguesa de futebol e aumentou para seis pontos o avanço sobre o FC Porto, ao vencer por 2-0 em Coimbra, em encontro da 16.ª jornada
Uma grande penalidade convertida por Meyong e um tento de Matheus, a fechar, valeram ao Sporting de Braga a vitória por 2-0 sobre a Académica, em Coimbra, e a manutenção da liderança da Liga de futebol.

Com este resultado, os “arsenalistas”, líderes da prova desde a primeira ronda, reforçaram a candidatura a vencer o campeonato, embora seja muito cedo para se efectivar essa realidade.

Por seu lado, a Académica mantém a 10.ª posição, perdendo pela primeira vez em casa desde a chegada de André Villas-Boas a Coimbra.

O jovem técnico procedeu a quatro alterações relativamente ao jogo da passada quarta-feira frente ao FC Porto (0-0), para a Taça da Liga: regressaram o defesa Pedrinho, os médios Nuno Coelho e Cris e o avançado Lito, para os lugares de Pedro Costa, Paulo Sérgio, Diogo Gomes e João Ribeiro.

Por sua vez, no Sporting de Braga, o técnico Domingos Paciência fez seis mudanças (mais de metade da equipa) em relação à derrota frente ao Trofense (0-1), também para a Taça da Liga: voltaram Eduardo, Moisés, Mossoró, Paulo César, Alan e Meyong em vez de Kieszek, Miguel Garcia, Paulão, Diogo Valente, Matheus e Yazalde.

Ainda quanto aos “onzes”, se Villas-Boas trocou apenas Licá por Miguel Fidalgo, em relação ao último jogo para o campeonato (vitória por 2-0 sobre a Naval 1º de Maio), já Domingos Paciência manteve a formação inicial da vitória frente ao Nacional, também para a Liga.

O jogo iniciou-se com um certo equilíbrio a meio-campo, com o sinal de maior perigo a surgir à passagem do minuto 13, com Meyong a cair na área, perante Emídio Rafael, e a ficar a reclamar grande penalidade, que o árbitro não assinalou.

Oito minutos depois, o lateral esquerdo academista desferiu um grande remate que passou ao lado da baliza de Eduardo, ripostando Paulo César, numa jogada semelhante.

Os momentos de maior emoção estavam reservados para os últimos cinco minutos da primeira metade. Aos 40, Mossoró caiu na área, junto a Pedrinho, e Lucílio Baptista assinalou penalti, que Meyong converteu.

Ainda na primeira parte, Sougou arrancou pela direita, centrou com precisão e Licá falhou escandalosamente o empate, atirando ao lado da baliza de Eduardo.

A equipa da casa entrou com todo o gás na segunda parte, mas as duas jogadas de perigo pertenceram aos "arsenalistas", em lances de bola parada, com remates ao lado do alvo.

Foi efémera a reacção "estudantil", já que os líderes do campeonato puxaram dos galões e impuseram o seu jogo, em contra-ataque, com Alan a tentar fazer um chapéu a Rui Nereu e, aos 65, Matheus a rematar frouxo, após uma boa assistência de Mossoró.

André Villas-Boas ainda jogou tudo no banco, ao fazer entrar os avançados Miguel Fidalgo e João Ribeiro para os lugares de Cris e Emídio Rafael, mas a melhor circulação de bola dos homens vestidos de encarnado foi notória até ao final, conseguindo segurar a vantagem.

A expulsão de Rui Nereu, por ter defendido uma bola com a mão fora da grande área, deitou, em definitivo, tudo a perder para a equipa de Coimbra, aos 89 minutos.

O avançado Licá substituiu Rui Nereu, mas foi impotente para segurar um potente remate de Matheus, de livre directo, fazendo o segundo golo dos homens da cidade dos arcebispos.

O árbitro Lucílio Baptista foi muito contestado pelos adeptos da casa, após a decisão de alguns lances polémicos, nomeadamente a grande penalidade marcada.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.