Açoriano Oriental
Sintap debate carreiras dos profissionais de saúde com Governo

O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos (Sintap) reuniu com a secretária regional da Saúde (SRS), Teresa Machado Luciano, para abordar assuntos relacionados com as carreiras dos profissionais de saúde.

Sintap debate carreiras dos profissionais de saúde com Governo

Autor: Rui Jorge Cabral

Segundo refere o Sintap em nota de imprensa, foram abordados três assuntos: a contagem do tempo de serviço para efeitos de progressão dos técnicos superiores, assistentes técnicos e assistentes operacionais auxiliares de ação médica com contratos individuais de trabalho dos hospitais da Região; a celebração do acordo coletivo de trabalho para os trabalhadores com contratos individuais de trabalho das carreiras não revistas dos técnicos superiores de saúde e informática dos hospitais da Região e ainda o processamento e pagamento das progressões dos trabalhadores da saúde vencidas a 1 de janeiro de 2019.

Conforme refere o Sintap em nota de imprensa, sobre o primeiro assunto, “a secretária regional da Saúde ficou de analisar os impactos orçamentais da reivindicação do Sintap e de dar resposta breve sobre a mesma”, numa “matéria que envolve e pode prejudicar o direito à carreira de centenas de trabalhadores da saúde”.

Em relação ao segundo assunto, “o Sintap regista com agrado a abertura da tutela, que apresentou na audiência uma proposta que vai ao encontro da posição do Sintap, tudo se encaminhando para a sua assinatura”.

Por fim, em relação ao terceiro assunto, a secretaria regional da Saúde “transmitiu ao Sintap que tais pagamentos serão pagos e ultimados durante os meses de agosto e setembro, na sequência das autorizações e comunicações oportunamente obtidas”.

O Sintap afirma ainda aguardar “com grande expectativa pela comunicação em breve da SRS no que toca à efetivação imediata do direito à progressão na carreira dos trabalhadores com contratos individuais de trabalho dos hospitais da Região que contem atualmente 10 anos, reposicionando-os assim na posição remuneratória seguinte da respetiva carreira e fazendo-se a justiça devida para com estes profissionais que se encontram na primeira linha do combate à atual pandemia de Covid-19”.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.