PSD/Açores exige “intervenções no imediato” na escola Antero Quental

PSD/Açores exige “intervenções no imediato” na escola Antero Quental

 

Lusa/AO online   Regional   10 de Out de 2019, 18:15

O PSD/Açores exigiu "intervenções no imediato" para solucionar o "estado de degradação" em que se encontra a Escola Secundária Antero de Quental, em Ponta Delgada, afirmando que "está em causa a segurança" e a "salvaguarda de património".


"O grupo parlamentar do PSD tem vindo a apelar a uma requalificação e modernização das escolas, nomeadamente de escolas que parecem ter sido esquecidas pelo Governo [Regional]. Escolas essas que precisam de intervenções no imediato, como é o caso concreto da Escola Secundária Antero de Quental", avançou à agência Lusa a deputada Maria João Carreiro, no final da visita à escola dos deputados do partido na Assembleia Legislativa Regional eleitos por São Miguel.

A social-democrata referiu que "está em causa a segurança da comunidade educativa e a salvaguarda de um património rico e valioso em termos arquitetónicos e históricos", de uma escola "por onde passaram gerações e gerações de açorianos que não se reveem no estado de degradação em que a escola se encontra".

"A questão das térmitas, as infiltrações que vão sendo reparadas, os muros que precisam de ser pintados, as acessibilidades aos edifícios antigos que não existem e um campo coberto para prática desportiva que não existe. Há um conjunto de problemas que estão devidamente identificados e que a tutela tem conhecimento e aos quais não responde nem apresenta solução. O que o PSD exige é uma resposta", afirmou.

Maria João Carreiro apontou que a resposta dada pelo Governo Regional a essa situação "de modo algum satisfaz" o PSD, exigindo uma "resposta concreta".

"Em 2018, em março, o grupo parlamentar do PSD, num apelo da Assembleia de Escola, veio visitar a escola e constatou que essa reparação era inadiável. Questionou o Governo [Regional], no âmbito do instrumento de que dispõe, um requerimento, que teve como resposta que estariam a analisar o melhor procedimento a adotar", assinalou a deputada, frisando que "essa resposta de modo algum satisfaz o grupo parlamentar do PSD", porque exigem "uma resposta concreta" e "uma canalização especifica associada ao investimento em causa".

Na ocasião, Maria João Carreiro ainda destacou outras situações de escolas que, aponta, têm "sido esquecidas" pelo Governo Regional, como a das Capelas e a da Lagoa.

"Não é só essa escola que tem sido esquecida. Outras, a das Capelas, que há seis meses está parada e há uma década que os alunos aguardam uma nova escola. A escola da Lagoa, cujo revestimento de amianto já devia ter sido removido em 2017, fruto de uma resolução e calendarização do Governo Regional, mas estamos em 2019 e nada foi feito", considerou.

A Escola Secundária Antero de Quental está desde 1901 situada no Palácio da Fonte Bela (então designada como Liceu de Ponta Delgada), um edifício do século XIX, localizado no centro de Ponta Delgada.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.