Proteção Civil simula sismo de origem vulcânica no "maior exercício" organizado nos Açores

Proteção Civil simula sismo de origem vulcânica no "maior exercício" organizado nos Açores

 

Lusa/AO online   Regional   4 de Jul de 2019, 17:40

Cerca de 500 pessoas, entre operacionais, entidades e figurantes, participam na sexta-feira no exercício 'Touro 2019', "o maior organizado anualmente" pela Proteção Civil dos Açores (SRPCBA) e que vai simular um sismo de origem vulcânica.

Uma nota do Governo açoriano explica que durante três dias "será testada a eficiência, rapidez e resposta dos diferentes agentes de Proteção Civil e entidades com especial dever de colaboração, assim como a sua coordenação e desempenho em situações de acidente grave ou catástrofe".

O exercício começa sexta-feira na ilha do Pico, estando prevista a participação de cerca de 500 pessoas com intervenção direta e indireta, entre operacionais, entidades e figurantes.

A Proteção Civil adianta que as ocorrências "serão conduzidas como se fossem situações reais" e o exercício "terá a duração de 72 horas, com movimentação de meios no terreno durante 24 horas".

De acordo com a nota enviada pelo executivo açoriano, serão três cenários de grandes dimensões, um em cada concelho da ilha (Madalena, São Roque do Pico e Lajes do Pico) e, pela primeira vez, a retirada da população de uma zona de uma freguesia.

No âmbito do 'Touro 2019', serão simulados pedidos de socorro de cidadãos e situações de habitações destruídas, estradas obstruídas, populações isoladas, retirada de populações, pessoas desaparecidas e outros acidentes e incidentes que se enquadrem numa situação de sismo, especifica a mesma nota.

Além dos sete corpos de bombeiros do grupo central dos Açores (Terceira, Pico, São Jorge, Graciosa e Faial), estarão envolvidas as direções regionais da Saúde, da Habitação, das Obras Públicas e Comunicações, do Ambiente, dos Recursos Florestais e dos Assuntos do Mar.

O Laboratório Regional de Engenharia Civil, o Instituto de Segurança Social dos Açores, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores e a Portos dos Açores, participam também no "Touro 2019".

De acordo com o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, este exercício também envolverá as câmaras municipais da Madalena, de São Roque do Pico e das Lajes do Pico, através dos seus serviços de Proteção Civil, o Comando Operacional dos Açores, através dos seus diferentes ramos e valências, bem como a PSP, a GNR e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Associações de radioamadores, a Associação Guias de Portugal, a Junta Regional do Corpo Nacional dos Escuteiros e Escuteiros Marítimos, a Associação de Escoteiros de Portugal e a Capitania do Porto da Horta (Faial) participam igualmente neste exercício.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.