Projeto da Porto Editora visa encontrar os “campeões nacionais de literacia”

Projeto da Porto Editora visa encontrar os “campeões nacionais de literacia”

 

Lusa/Ao online   Nacional   13 de Out de 2018, 17:57

A Porto Editora quer encontrar os "campeões nacionais de literacia", estimando a participação de cerca de 130 mil alunos de vários graus de ensino numa iniciativa nacional que põe à prova as competências na matemática, leitura, ciência e inglês.

"Não são os conhecimentos curriculares, os que são testados regularmente nas salas de aula, que são postos à prova, são as competências, é a literacia. O objetivo deste projeto é estimular o gosto pela aprendizagem, pelo conhecimento e que a médio prazo isso se reflita nos índices de conhecimento dos alunos", indicou o coordenador do projeto Literacia 3Di, Paulo Rebelo Gonçalves.

Esta iniciativa caminha para a sua quarta edição e dirige-se a alunos do 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico.

Em declarações à agência Lusa, Paulo Rebelo Gonçalves apontou que, a uma semana do fecho das inscrições, a iniciativa conta com mais de 50 mil alunos inscritos de todo o país, incluindo regiões autónomas, havendo a expectativa de alcançar o número de participantes do ano passado, cerca de 130 mil.

"Acreditamos que vamos ter outra vez uma forte participação da comunidade escolar. As escolas são desafiadas a inscrever todos os alunos e não apenas os melhores. Tentamos fugir a algum excesso de competitividade e dos rankings. Todos os resultados dos alunos são entregues às escolas. Os resultados não são colocados em comparação com uma escola ao lado ou de outra zona do país. São enviados para a escola para que cada uma desenvolva estratégias de trabalho com os seus alunos", explicou o responsável.

Com o projeto Literacia 3Di, a Porto Editora quer pôr à prova a literacia dos estudantes de todo o país, usando como slogan ‘Preparar, Testar, Ganhar e Crescer'.

A literacia dos alunos portugueses será avaliada em três fases - local, distrital, nacional - através de provas realizadas na plataforma ‘online' Escola Virtual.

A partir de 19 de novembro, realiza-se a primeira fase e os alunos que alcançarem o melhor resultado em cada agrupamento escolar, ou estabelecimento de ensino não agrupado, são apurados para a fase distrital que decorre em março de 2019.

Nessa segunda fase, serão encontrados os finalistas de um desafio que culmina a 17 de maio no próximo ano, no Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva, em Lisboa.

De acordo com informação remetida à Lusa pela Porto Editora, as provas são desenvolvidas por uma equipa multidisciplinar, coordenada pela professora Glória Ramalho, à exceção do Inglês, que é da responsabilidade da Cambridge Assessment English.

Os vencedores das diferentes fases receberão uma viagem, bolsas de estudo, ‘tablets', ‘smartphones' e livros, enquanto as escolas dos "campeões nacionais de literacia" terão direito a 5.000 euros.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.