Economia

Primeiro-ministro considera "legítimas" críticas aos atrasos dos pagamentos às empresas


 

Lusa/AO online   Nacional   1 de Nov de 2008, 22:35

O primeiro-ministro José Sócrates respondeu em Vila Real, às críticas de que o Estado está a pagar tarde às empresas, assumindo que "são críticas legítimas e pertinentes" neste contexto de crise.
"Acho justas essas críticas, o Governo vai ter de tomar medidas para que o pagamento às empresas seja feito o mais rápido possível", afirmou o primeiro-ministro em Vila Real, no debate sobre "Crise financeira internacional e o futuro" organizado pela Juventude Socialista.
"É dever do Estado pagar mais rapidamente, contribuindo para que essas empresas ultrapassem as dificuldades", disse o primeiro-ministro.
Aludindo ao programa "pagar a tempo e horas", José Sócrates disse que os seus resultados foram "insuficientes".
Em Vila Real, o gabinete do primeiro-ministro anunciou que vai realizar-se amanhã um Conselho de Ministros extraordinário.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.