PDA quer redução de 80 por cento no IRC para empresas que apoiem IPSS


 

Lusa / AO Online   Regional   1 de Out de 2008, 19:14

O Partido Democrático do Atlântico (PDA) defendeu hoje uma redução de 80 por cento do IRC para as empresas que apoiarem instituições de solidariedade social no arquipélago, apelando ao aumento do "mecenato social".
    Num dia dedicado a acção social, o PDA visitou uma associação de promoção de emprego apoiado e solidariedade social em Ponta Delgada, para chamar a atenção para as várias necessidades destas valências na região.

    "Temos de pedir aos particulares e empresas para darem parte dos seus lucros a instituições que precisam, em troca de uma benesse no IRC", afirmou aos jornalistas o líder do PDA, José Ventura, acrescentando que esta missão "não pode competir só ao governo".

    Segundo José Ventura, os cidadãos têm de participar na resolução deste problema, por entender que existe uma grande apetência na classe média para estas questões.

    Destacando a importância social de instituições do género, José Ventura fez questão de confeccionar um rissol na cozinha da Aurora Social, que recebe encomendas para pequenas refeições em eventos socais.

    Desconhecido pela maioria dos utentes da instituição, José Ventura ofereceu uma bola de futebol a César, um jovem adepto do Benfica que desafiou o líder do PDA para um jogo de futebol.

    Depois de visitar as instalações da Aurora Social, o cabeça de lista do partido por São Miguel nas regionais de 19 de Outubro propôs o acesso a medicamentos gratuitos para os reformados com pensões de 250 euros, valor que considerou "que não dá para viver".

    Com cerca de 50 utentes, entre os 16 e os 48 anos, a associação Aurora Social debate-se com "falta de meios humanos, físicos e materiais" para "trabalhar com dignidade e obter resultados", admitiu a directora da instituição, Cristina Amaral.

    A 19 de Outubro os açorianos vão eleger 57 deputados para o parlamento açoriano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.