Cultura

Orçamento para a cultura com "execução rigorosa"

Orçamento para a cultura com "execução rigorosa"

 

Lusa/AO online   Nacional   19 de Nov de 2008, 10:43

O ministro da Cultura, José António Pinto Ribeiro, garantiu no Parlamento que vai fazer uma execução orçamental "aturada e rigorosa" em 2009 para evitar o "desperdício" verificado nos últimos anos nesta tutela.
Perante os deputados da Comissão Parlamentar de Ética, Sociedade e Cultura, Pinto Ribeiro desvalorizou o reduzido aumento do orçamento da Cultura para 2009.

    Segundo os números apresentados pelo ministro, o orçamento para a Cultura para o próximo ano ascende a um total de 212,7 milhões de euros, sem contar com as indemnizações compensatórias e receitas próprias das entidades públicas empresariais Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Nacional de São João e a Opart - Organismo de Produção Artística.

    O governante apresentou aos deputados os valores orçamentados e executados pela tutela da Cultura desde 2000 até agora e concluiu que nesse período "ficaram por executar um total de 259 milhões de euros".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.