Açoriano Oriental
Nélson Évora confiante para os Jogos Olímpicos e a pensar em medalhas

O campeão olímpico português do triplo salto, Nélson Évora, disse que a preparação para os Jogos Olímpicos Tóquio2020 está a correr como esperado e que pensa na possibilidade de voltar a conquistar uma medalha.

article.title

Foto: MIGUEL FIGUEIREDO LOPES / PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA / LUSA
Autor: Lusa/AO Online

“Vou fazer tudo o que puder por isso e dar o meu melhor. Prometo treinar com a máxima dedicação e apresentar o melhor Nélson em todas as competições. Podem esperar sempre o melhor de mim. E, quando não acontece, não é por não ter dado o meu melhor”, garantiu o medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.

Nélson disse que ainda é cedo para fazer um ponto de situação quanto às possibilidades em Tóquio, mas afiançou que a preparação está a correr bem e que está focado em voltar a surpreender a concorrência, aos 35 anos.

“Estamos no início da época, mas está tudo a correr bem. Estou motivado, fisicamente ‘super’ bem e sempre que vou para a pista é a pensar em medalhas. Isso é o que podem esperar de mim”, disse o atleta, à margem à margem da iniciativa “Desportistas no Palácio” promovida pela Presidência da República.

Quanto a novos recordes, Évora lembrou que bateu o seu recorde pessoal de pista coberta em Pequim, em 2008, e que Tóquio seria o local ideal para o voltar a fazer.

“Já bati o meu recorde pessoal em pista coberta, porque não fazê-lo ao ar livre. Os Jogos Olímpicos realizam-se ao livre e seria excelente”, admitiu o atleta, que desvalorizou ainda a rivalidade com Pedro Pichardo, o recordista nacional.

De acordo com Nelson Évora, o atleta do Benfica, que se naturalizou português e vai competir com as cores lusas nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, “é mais um adversário”, que encara “de forma tranquila”, pois “na pista é cada um por si”.

Nélson Évora, a viver e a treinar atualmente em Madrid, é atleta do Sporting, e no currículo conta com 10 medalhas de ouro no triplo salto, entre as quais as conquistadas nos Jogos Olímpicos de 2008, nos Mundiais de 2007 e nos Europeus de 2018.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.