Lusodescendente ferida no atropelamento em Toronto sem nacionalidade portuguesa

Lusodescendente ferida no atropelamento em Toronto sem nacionalidade portuguesa

 

Lusa/AO online   Nacional   26 de Abr de 2018, 09:21

A lusodescendente ferida no atropelamento em Toronto, no Canadá, que provocou 10 mortos na segunda-feira, é canadiana e não tem nacionalidade portuguesa, comunicou hoje fonte do gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

Os serviços consulares de Portugal em Toronto contactaram "a família da lusodescendente que foi ferida" e apurou que Mavis Justino, um dos 15 nomes que integram a lista de vítimas com ferimentos no incidente, não é portuguesa, tem nacionalidade canadiana".

"Os pais são naturais dos Açores e a lusodescendente ferida em Toronto nasceu no Canadá", acrescentou a mesma fonte, sublinhando que Mavis Justino, a quem o Consulado de Portugal em Toronto transmitiu "desejo de rápida recuperação", tem "todo o apoio das autoridades canadianas".

Mavis Justino é filha de pais portugueses, naturais da ilha Terceira.

“Gostava de agradecer a todos aqueles que me enviaram mensagens de preocupação e de amor”, escreveu Mavis Justino, na rede social Facebook.

A vítima, com "um longo processo de recuperação", sublinhou ainda o facto de ter “conseguido sobreviver”.

O suspeito do atropelamento, Alex Minassian, foi acusado na terça-feira da morte de 10 pessoas e da tentativa de homicídio de 15 outras no atropelamento de segunda-feira.

Um juiz de Toronto decidiu na terça-feira levar a julgamento Alek Minassian, que não apresentou qualquer recurso nem contestou nenhuma das acusações e terá de comparecer em tribunal, para julgamento, em 10 de maio próximo.

As fotos e vídeos da detenção mostraram um homem agressivo, que enfrenta um polícia empunhando o que parece ser uma pistola, ao lado de uma carrinha branca com a dianteira da carroçaria amolgada.

O atropelamento mortal ocorreu quando Toronto acolhe uma reunião dos ministros da Segurança Pública do G7, depois de ter sido o anfitrião, durante o fim de semana, da reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros dos sete países mais industrializados do mundo (Estados Unidos, Japão, Alemanha, França, Reino Unido, Itália e Canadá).



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.