Justiça

Karadzic volta a contestar nomeação de advogado no seu julgamento


 

Lusa / AO online   Internacional   3 de Dez de 2009, 10:29

O antigo chefe político dos sérvios da Bósnia, Radovan Karadzic, vai voltar a contestar a nomeação de um novo advogado oficioso no seu julgamento perante o Tribunal Penal Internacional (TPI) para a ex-Jugoslávia.
Peter Robinson, conselheiro jurídico de Karadzic, anunciou hoje que este irá depor uma moção em que contestará a designação de Richard Harvey como advogado no seu processo e pedirá que essa nomeação seja revogada.

“A pedido de Karadzic”, Robinson dará uma conferência de imprensa junto ao TPI sexta-feira às 11:00 (10:00 em Lisboa).

A 23 de Novembro, o TPI negou a Radovan Karadzic o direito de recorrer da nomeação de Richar Harvey porque isso "entravaria os procedimentos em vez de os fazer avançar".

Os juízes do TPI impuseram a 05 de Novembro um advogado a Karadzic depois de este ter boicotado as três primeiras sessões do julgamento, iniciado a 26 de Outubro, alegando que a sua defesa, que assegura sozinho, não estava pronta.

O advogado britânico só será chamado para o representar se ele persistir na sua recusa de assistir ao seu julgamento, que foi suspenso até 01 de Março de 2010.

Karadzic, 64 anos, tinha requerido por escrito a 11 de Novembro autorização para recorrer dessa decisão.

Detido em Julho de 2008 em Belgrado depois de ter estado 13 anos a monte, Radovan Karadzic é acusado de genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade por ter orquestrado uma "limpeza étnica" durante a guerra da Bósnia (1992-1995).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.