Automóveis

Inspecções de veiculos aumentaram cerca de 16% nos últimos cinco anos

Inspecções de veiculos aumentaram cerca de 16% nos últimos cinco anos

 

Lusa/AO online   Economia   19 de Ago de 2008, 11:19

As inspecções obrigatórias de veículos aumentaram cerca de 16 por cento nos últimos cinco anos, tendo-se realizado a uma média mensal superior a 416 mil em 2007, revela um relatório do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT).
    Segundo o Relatório de Inspecções Técnicas de Veículos, que analisou a actividade desenvolvida em 2007 em 171 Centros de Inspecção Técnica de Veículos (CITV) em Portugal, foram realizadas 5.387.322 inspecções no ano passado, o que representa um aumento de 4,53 por cento em relação a 2006.

    “A tendência de crescimento do número total de inspecções e reinspecções em 2007 observou-se em todos os 18 distritos”, tendo ultrapassado, pela primeira vez, no distrito de Lisboa mais de um milhão de veículos, o que representa um aumento de quatro por cento em relação a 2006, refere o relatório a que a agência Lusa teve acesso.

    O distrito de Faro foi o que registou a maior taxa de reprovação (24,82 por cento) à semelhança do que acontecera em 2006 e 2005.

    No sentido oposto está o distrito do Porto, que foi o que apresentou a menor taxa de reprovação (16,11 por cento), além de ter registado um crescimento de seis por cento de inspecções realizadas (913.309), comparativamente a 2006.

    A principal causa de reprovação dos veículos ligeiros foram as luzes e equipamento eléctrico, logo seguidas pelo quadro e acessórios, à semelhança do ano anterior.

    As luzes e equipamento eléctrico destacaram-se também como primeira causa de reprovação de veículos pesados de passageiros e de mercadorias.

    Os reboques e semi-reboques foram reprovados mais frequentemente por deficiências no sistema de travagem, adianta o documento.

    No ano passado, a taxa de reprovação de veículos ligeiros de mercadorias manteve-se superior em aproximadamente dois por cento, em relação aos veículos ligeiros de passageiros.

    No caso de veículos pesados de mercadorias, a taxa de reprovação foi superior em 5,59 por cento, comparativamente aos veículos pesados de passageiros, tendo este diferencial aumentado em relação ao ano anterior.

    Os veículos pesados são os que apresentam o maior índice de reprovação, com uma taxa de 23,82 por cento.

    Os reboques e semi-reboques são a segunda categoria de veículos com maior taxa de reprovação, tendo-se verificado em 2007 um valor de 22,32 por cento.

    A taxa global média de aprovação em 2007 teve um acréscimo ligeiro em relação a 2006, atingindo um valor de 81,23 por cento.

    De acordo com o relatório, foram ainda realizadas no ano passado cerca de 55.200 inspecções para atribuição de nova matrícula, o que representa um aumento de 8,2 por cento em relação a 2006.

    Ainda em 2007, foram feitas aproximadamente 13.700 inspecções extraordinárias, o que perfaz um aumento de 18,8 por cento em relação a 2006.

    No mesmo ano, foram importados cerca de 55.000 veículos ligeiros, dos quais apenas cerca de 2.600 são ligeiros de mercadorias.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.