Açoriano Oriental
Identificados tumores do pulmão pequenos, mas muito malignos
Investigadores do Instituto de Investigação Biomédica de Bellvitge (Idibell), em Espanha, identificaram as características dos tumores pequenos do pulmão que os tornam muito malignos, o que permitirá melhorar o seu tratamento.

Autor: Lusa/AO online

O estudo, liderado por Manel Esteller, diretor do programa de Epigenética e Biologia do Cancro do Idibell, que permitiu identificar tumores do pulmão minúsculos, mas altamente malignos, foi publicado na revista científica Journal of Clinical Oncology.

O cancro do pulmão é atualmente o mais letal e é diagnosticado sobretudo num estágio avançado, o que limita o tratamento.

Os tumores pulmonares pequenos são um subtipo que, devido aos avanços no diagnóstico, se podem detetar em fases precoces e em relação aos quais a cirurgia pode ser curativa. No entanto, um terço destes tumores é altamente agressivo e extremamente propenso a gerar metástases.

O estudo, um projeto internacional financiado pela União Europeia, analisou “o cancro do pulmão no estádio I, aqueles tumores em que a cirurgia pode ser curativa”, disse Manel Esteller, citado pela agência noticiosa espanhola EFE.

“Descobrimos que um em cada três pequenos tumores reaparecerá e estará associado à morte do paciente. Mas o mais importante é já podermos começar a identificar que cancro se comportará desse modo tão agressivo”, adiantou.

Os investigadores analisaram o ADN daqueles tumores e detetaram “alterações no seu programa genético, as designadas lesões epigenéticas, associadas a uma maior facilidade de crescerem e de se estenderem ao resto do corpo”, explicou Esteller.

Anualmente são diagnosticados na Europa mais de 150.000 casos de cancro do pulmão, dos quais apenas entre 10 a 15 por cento sobrevivem cinco anos depois.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.