Azores Rallye 2019

Equipa campeã nacional recheada de candidatos

Equipa campeã nacional recheada de candidatos

 

Susete Rodrigues/AO Online   Motores   20 de Mar de 2019, 11:09

Cinco equipas integram a estrutura da ARC Sport para o Azores Rallye, prova inaugural do Campeonato da Europa de Ralis, Campeonato dos Açores de Ralis e segunda do Campeonato de Portugal.



Nas fileiras da equipa de Aguiar da Beira, que recentemente mereceu elevados elogios internacionais, figuram candidatos à vitória a conduzirem Skoda Fabia R5 da última geração, adianta comunicado.


A equipa campeã nacional de 2018, conta com quatro carros da marca checa para o Azores Rallye, entregues a Ricardo Moura, Ricardo Teodósio, Luís Miguel Rego e Pedro Almeida, sem esquecer outro carro da categoria R5, o Ford Fiesta de Miguel Correia.


Com três títulos nacionais absolutos e dez títulos açorianos no seu palmarés, Ricardo Moura já venceu a prova europeia nos Açores. Uma alegria imensa, que o leva este ano a participar na prova, com António Costa a ser de novo o seu navegador.


“Disputar uma prova do Campeonato da Europa nos Açores, tem um peso emocional muito grande, pois este é um rali que me diz muito. Este ano, a minha aproximação à prova será diferente em relação aos anos anteriores, uma vez que não vou disputar nenhum dos campeonatos que estão em discussão no Azores Rallye”, disse Ricardo Moura, citado em comunicado. “Devido a uma longa paragem, não estou tão bem preparado como noutras edições, mas farei o melhor possível para representar condignamente os Açores, o Team Além Mar e a Socicorreia,”, acrescentou o piloto açoriano.


Líderes do Campeonato de Portugal de Ralis, após vitória no Serras de Fafe, prova inaugural da temporada, Ricardo Teodósio e José Teixeira trazem um revigorado Skoda Fabia R5 aos Açores. O objetivo é voltar a ser a melhor equipa portuguesa em prova.


Em comunicado, o piloto explica que “temos que fazer um bom resultado, e por isso vamos andar o melhor que sabemos. O carro conta com um diferencial e caixa da última geração, que já nos fazia alguma falta. Agora os testes serão vitais, para uma boa adaptação aos troços dos Açores. Ganhar para o Campeonato de Portugal de Ralis é o grande objetivo, e com o imprescindível apoio da ARC Sport, sempre pronta para tudo, estamos focados nesse objetivo e bastante confiantes”.


Sempre a evoluir, com uma excelente adaptação ao Skoda Fabia R5, que estreou em Fafe, Pedro Almeida volta a contar com Nuno Almeida no banco do lado. Tentar elevar as suas prestações é o foco da equipa.


“Este é o meu rali preferido e queremos fazer mais do que fizemos em Fafe. Evoluir e rolar com ritmos um pouco mais altos é o nosso objetivo. Esta é uma prova importante, um teste europeu, e o carro deu-nos bons indicadores, que queremos explorar agora nos Açores. As especiais são mais longas, o que nos vai permitir tomar melhor conhecimento de algumas das características do Skoda Fabia R5, que tem sido exemplarmente preparado pela ARC Sport”, disse Pedro Almeida.


Outra promessa sólida no panorama dos ralis nacionais é Miguel Correia, que ao lado de Pedro Alves, vai tripular pela segunda vez na sua carreira um carro da categoria R5. Com o Ford Fiesta, a equipa quer fazer ainda melhor que em Fafe.


“Primeiro o objetivo é terminar o rali e aprender ao máximo. Esta é uma prova entusiasmante em termos de público, com troços fantásticos, sendo por isso uma das que mais gosto. Os testes vão ser determinantes para uma boa participação, que passa por fazer melhor que na prova anterior. Estamos bastante estimulados e confiantes”, afirmou Miguel Correia, citado no mesmo comunicado.


Muito mais do que uma promessa, o campeão dos Açores em título volta a integrar a estrutura da ARC Sport, depois de ter conseguido o título açoriano no final da época passada ao volante de um Skoda Fabia R5.


O jovem Luís Miguel Rego e Jorge Henriques vão voltar a correr com a equipa de Aguiar da Beira.


“Esta é a segunda experiência com a ARC Sport, depois do último rali do ano passado, em que conseguimos ser campeões dos Açores. Temos uma ligação fantástica com toda a equipa, e o trabalho do Augusto Ramiro tem sido excelente. Este é o rali mais difícil do campeonato dos Açores, devido a uma longa paragem, por isso é essencial o trabalho que vamos fazer antes da prova”, referiu Luís Miguel Rego, acrescentando que em relação ao rali, “existem algumas diferenças no figurino, essencialmente nos dois primeiros dias, sendo difícil definir um objetivo. Vamos tentar fazer o melhor possível em termos nacionais e regionais, e um lugar entre os cinco primeiros da geral seria o ideal”, concluiu.


Para a ARC Sport o Azores Rallye é uma prova fundamental. Com a equipa de Aguiar da Beira estão alguns dos melhores pilotos nacionais, com fortes ambições para este importante rali, que abre o europeu da especialidade e pontua igualmente para os campeonatos de Portugal e dos Açores.


“Na verdade, este é mais um desafio bastante importante. Estamos felizes pela confiança que os nossos pilotos depositam na ARC Sport, e como é nosso hábito, tudo faremos para que consigam alcançar os seus objetivos. Connosco está o líder do CPR, dois grandes pilotos açorianos e mais dois jovens que já são uma garantia nos ralis portugueses. Com total empenho, elevado grau de profissionalismo e muita dedicação, vamos abraçar mais este estímulo para a nossa equipa com muita confiança e otimismo”, garantiu Augusto Ramiro.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.