Açoriano Oriental
Elementos das PSP e da GNR em protesto exibem faixa a exigir respeito

Cerca de três mil polícias e militares da GNR concentraram-se ao início da tarde desta quinta-feira no Marquês de Pombal, em Lisboa, para iniciar o cortejo de protesto até ao parlamento com uma tarja branca onde se lê "exigimos respeito".


Foto: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA
Autor: Lusa/AO Online

Os manifestantes que encabeçam o cortejo, onde se encontravam vários sindicalistas das estruturas que marcaram a manifestação, agarravam a tarja gigante e preparavam-se para começar o cortejo até ao parlamento

Também se via uma faixa verde, amarela e vermelha com a inscrição Movimento Zero, um movimento social inorgânico criado em maio deste ano por elementos da PSP e da GNR que, segundo a sua página no Facebook, luta pela "valorização, dignidade e respeito" das forças de segurança.

A grande maioria dos elementos da GNR e da PSP que aderiram ao protesto vestem camisolas brancas do Movimento Xero e manifestavam-se apitando e mostrando vários cartazes com as suas reivindicações.

Os autocarros continuavam a chegar ao ponto de encontro do protesto e, segundo fonte da organização, da zona norte do país vieram pelo menos 20.

Entre as reivindicações da classe policial e militar da GNR está o pagamento do subsídio de risco, a atualização salarial e dos suplementos remuneratórios, e mais e melhor equipamento de proteção pessoal.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.