Cubanos preparam-se para tempestade Noel

Cubanos preparam-se para tempestade Noel

 

Lusa / AO online   Internacional   31 de Out de 2007, 11:19

Pelo menos 43 pessoas morreram na República Dominicana e no Haiti devido às inundações e aluimentos de terra causados pela passagem da tempestade tropical Noel, que esta terça-feira se dirige para Cuba.
De acordo com o centro de operações de emergência (COE) da República Dominicana, 30 pessoas morreram e 15 foram declaradas oficialmente desaparecidas, após a passagem do Noel.

Já no Haiti, Noel fez pelo menos 13 mortos e 11 feridos, enquanto mais de 3.000 pessoas foram retiradas, refere o balanço parcial apresentado terça-feira pela directora da protecção civil, Alta Jean-Baptiste.

O primeiro-ministro do Haiti, Jacques-Edouard Alexis, anunciou já uma ajuda de 1,5 milhões de dólares (um milhão de euros) para as vítimas da tempestade.

Também o Presidente dominicano, Leonel Fernandez, convocou um conselho de ministros de urgência e anunciou uma ajuda de três milhões de dólares (dois milhões de euros).

A tempestade tropical desloca-se agora lentamente para a ilha de Cuba, seguindo “em direcção nor-noroeste a uma velocidade aproximada de 11 quilómetros por hora”, indicou o Centro de Ciclones de Miami (Estados Unidos), no último boletim informativo.

Em Cuba, duas mil pessoas que vivem nas zonas abrangidas pelo trajecto previsto do Noel foram já retiradas, metade delas em Guantanamo e a outra em Holguin.

O Instituto de Meteorologia cubano indicou que a maior parte dos solos estava já impregnada de água depois das recentes chuvas e que as autoridades esperavam inundações.

A tempestade tropical Noel regista ventos na ordem dos 65 quilómetros/hora, podendo reforçar-se nas próximas 24 horas, de acordo com o Centro de Ciclones de Miami.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.