Açoriano Oriental
Covid-19: Paris lamenta quarentena imposta por Londres e anuncia reciprocidade

A França lamentou esta sexta feira a decisão tomada pelo Reino Unido de aplicar, a partir de 08 de junho, uma quarentena de duas semanas aos visitantes estrangeiros, avisando que deverá adotar "uma medida de reciprocidade”.

Covid-19: Paris lamenta quarentena imposta por Londres e anuncia reciprocidade

Autor: AO Online/ Lusa

Segundo uma declaração do Ministério da Administração Interna, a França “está pronta para pôr em prática uma medida de reciprocidade a partir do momento em que o dispositivo entre efetivamente em vigor no Reino Unido”.

O Reino Unido anunciou hoje que vai impor, a partir de 08 de junho, uma quarentena de duas semanas a todas as pessoas que cheguem do estrangeiro, incluindo britânicos.

Segundo a ministra do Interior, Priti Patel, que falava na conferência de imprensa diária, qualquer pessoa que chegue ao país por via aérea, marítima ou ferroviária vai ter de preencher um formulário com as informações de contacto e da viagem e também para as autoridades confirmarem que estão a cumprir o isolamento. Os infratores incorrem em multa no valor de mil libras (1.100 euros) e processo nos tribunais em Inglaterra. Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte têm autonomia sobre a execução da medida.

“À medida que o mundo começa a emergir do que esperamos ser o pior da pandemia do coronavírus, devemos olhar para o futuro e proteger a população britânica, reduzindo o risco de casos que atravessem a nossa fronteira. Estamos a introduzir estas novas medidas agora para manter a taxa de infeção baixa e evitar uma segunda onda devastadora”, justificou Priti Patel.

A ministra reconheceu o impacto da decisão nos setores do turismo e dos transportes, nomeadamente na aviação, e prometeu rever as medidas a cada três semanas.

De acordo com o balanço de hoje do Ministério da Saúde, o Reino Unido registou 36.393 mortes e 254.195 pessoas infetadas durante a pandemia covid-19, sendo o país europeu mais afetado e o segundo país mais afetado do mundo, a seguir aos Estados Unidos.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou quase 330 mil mortos e infetou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, cidade da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), paralisando setores inteiros da economia mundial, num “grande confinamento” que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.

 


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.