CDS elogia Centeno no Eurogrupo por aplicar “o contrário do que apregoa em Portugal”


 

Lusa/Ao online   Nacional   2 de Dez de 2018, 11:07

O CDS-PP elogiou hoje o primeiro ano de mandato do ministro das Finanças à frente do Eurogrupo, afirmando que Mário Centeno tem aplicado “o contrário do que apregoa em Portugal”.

Num comentário ao primeiro ano de mandato de Centeno, o líder parlamentar do CDS, Nuno Magalhães, afirmou à agência Lusa que o o mandato do ministro português “tem sido discreto”, mantendo a política do seu antecessor, “tão criticado pela maioria política” de esquerda que apoia o Governo minoritário do PS.

Para Nuno Magalhães, o ministro “tem cumprido o seu mandato aplicando o contrário do que apregoa e apregoou em Portugal”.

“O que o dr. Mário Centeno está a fazer, muitas vezes, enquanto ministro das Finanças, é lembrar-se de que é presidente do Eurogrupo e, por isso, aplica uma austeridade ainda que com outra roupagem”, através das cativações de verbas no orçamento, disse ainda.

Dias depois de a maioria de esquerda ter aprovado, no parlamento, o quarto e último Orçamento do Estado da legislatura, o líder da bancada centrista explicou a popularidade do titular das Finanças com o facto de ocupar um cargo externo, apesar de ser uma função que não ajuda “particularmente Portugal”.

Mas também devido a “uma boa propaganda política que consegue maquilhar a austeridade” e, “acaba por culpabilizar os ministros setoriais”, por força de dizerem que são “todos Centenos”, numa referência ao ex-ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes.

Mário Centeno cumpre na terça-feira, 04 de dezembro, um ano de mandato à frente do Eurogrupo, fórum informal de ministros das Finanças da zona euro, sucedendo a Jeroen Djsselbloem.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.