Casa Branca condena “atos desprezíveis” visando casal Clinton e Barack Obama

Casa Branca condena “atos desprezíveis” visando casal Clinton e Barack Obama

 

Lusa/AO Online   Internacional   24 de Out de 2018, 15:23

A Casa Branca condenou esta quarta-feira os “atos desprezíveis” visando o ex-casal presidencial Bill e Hillary Clinton e o ex-presidente Barack Obama, após a interceção de pacotes suspeitos, com potenciais engenhos explosivos, endereçados aos antigos governantes.

“Estes atos horríveis são desprezíveis, quem quer que sejam os responsáveis serão responsabilizados em toda a extensão da lei”, declarou a porta-voz da presidência norte-americana, Sarah Huckabee Sanders.

A porta-voz do presidente norte-americano, Donald Trump, disse que as forças de segurança norte-americanas estão a tomar todas as medidas necessárias para proteger qualquer pessoa ameaçada.

“Os serviços secretos dos Estados Unidos e outras agências estão a investigar e a tomar todas as medidas apropriadas para proteger qualquer pessoa ameaçada por estes cobardes”, reforçou.

Um "engenho explosivo funcional" foi encontrado esta manhã na casa do ex-casal presidencial Hillary e Bill Clinton em Chappaqua, Nova Iorque, indicaram os serviços secretos norte-americanos.

Segundo a mesma fonte, um "potencial engenho explosivo" foi também hoje enviado para a residência do ex-presidente Barack Obama em Washington.

Os investigadores pensam que estes casos estão relacionados com o explosivo descoberto na segunda-feira na caixa de correio do multimilionário e filantropo George Soros, em Bedford, nos arredores de Nova Iorque.

A polícia de New Castle, Nova Iorque - que tem jurisdição sobre Chappaqua - indicou que ajudou a polícia federal (FBI), os serviços secretos e as autoridades de Westchester County na "investigação de um pacote suspeito".

Também hoje a sede do canal de informação CNN em Nova Iorque, localizada num prédio em plena zona de Manhattan, foi evacuada após informações sobre um presumível pacote suspeito dentro daquelas instalações.

A polícia confirmou ter sido chamada ao local após "informações sobre um pacote suspeito".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.