Carta do Desporto do Concelho da Ribeira Grande

Carta é essencial para programar o futuro da política desportiva


 

Susete Rodrigues   Outras modalidades   9 de Out de 2007, 15:49

Foi apresentado a primeira Carta do Desporto do concelho ribeiragrandense, um documento elaborado por Fernando Melo, que mostra a evolução do desporto naquele concelho

O Teatro Ribeiragrandense, foi palco da apresentação da primeira Carta do Desporto do Concelho da Ribeira Grande.

O evento c contou com a presença do presidente da edilidade, Ricardo Silva, director Regional do Desporto, Rui Santos e do professor Fernando Melo, que apresentou o documento e outros convidados.

Inclusive a Carta do Desporto do Concelho da Ribeira Grande foi elaborado por Fernando Melo e trata-se de um documento onde foi feito o diagnóstico da situação actual do desporto naquele concelho. Ou seja, "o levantamento da situação desportiva nas 14 freguesias do concelho".

De acordo com Fernando Melo, este documento dá a conhecer "o que temos na realidade", em termos de desporto, para depois "poder programar a segunda fase, que tem a ver com um plano de acção". A importância da mesma "resulta de, em termos de política desportiva, podemos decidir melhor e de uma forma mais acertada".

Para elaborar este documento, Fernando Melo baseou-se na recolha de dados desportivos do concelho, como explica: "Nesta carta recolhemos cerca de 6 mil dados que depois foram analisados. A recolha dos dados foi feita de forma directa. Ou seja, fomos aos locais ver as instalações desportivas, falamos com os dirigentes desportivos, com alguns presidentes de juntas de Freguesias", frisando que "foi uma experiência muito enriquecedora".

A Carta do Desporto do Concelho da Ribeira Grande, tem uma aspecto interessante, porque "há 24 anos atrás (andava no 5ª ano do curso de Educação Física e tínhamos que fazer um trabalho que foi um ensaio para um projecto de desenvolvimento desportivo). Fizemos este trabalho e esta carta é uma replicação deste trabalho, onde podemos comparar dados".

O documento refere vários aspectos e um deles é a evolução do desporto municipal e regional que agora terão que seguir um caminho que é o "planeamento e organização desportiva. Temos que trabalhar mais estas duas vertentes. Precisamos de trabalhar mais no sentido de ter mais pessoas a praticar desporto. Temos agora, após a apresentação deste documento, de sair das intenções para operacionalizar aquilo que é importante", disse Fernando Melo, acrescentando que "há que criar programas onde se possa operacionalizar estas intenções. Isto implica a criação de programa de acção".

O autor do documento, explica ainda que a Câmara Municipal da Ribeira Grande "deve avançar agora para um plano de acção, que corresponde à 2ª fase do planeamento, divulgando aquilo que pretende para o concelho, criar metas e objectivos porque só assim é que podemos saber se a estratégia traçada é a mais adequada ou se existiu algum desenvolvimento".

Em termos de conclusões o documento carta "dá-nos muita informação e podemos comparar este índices, quer a nível nacional quer a nível europeu. Há estudo a nível da comunidade europeia que posiciona Portugal num conjunto dos 25 países e nós em termos de participação desportiva, precisamos melhorar este índices". A finalizar, o professor salientou que o desporto também pode-se desenvolver através de uma "dinâmica própria de cada autarquia. Estas têm que assumir o desenvolvimento desportivo porque não há responsabilidades exclusivas, há outras entidades que em forma de parceria tem também estas responsabilidades".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.