Liga dos Campeões

Benfica luta pela vitória sem desdenhar empate

Benfica luta pela vitória sem desdenhar empate

 

Lusa/AO   Futebol   5 de Nov de 2007, 14:07

Um Benfica moralizado visita amanhã o Celtic sabendo que um triunfo o relança na corrida aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

Um Benfica moralizado visita amanhã o Celtic sabendo que um triunfo o relança na corrida aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões de futebol, o empate é razoável e a derrota destrói praticamente as suas aspirações.
Depois do triunfo de há duas semanas na Luz frente aos escoceses (1-0), os "encarnados" partilham com o rival o terceiro lugar do grupo D com três pontos, enquanto o Shakhtar Donetsk e o AC Milan, que se defrontam na Ucrânia, lideram com seis pontos. 
O objectivo do conjunto de António Camacho passa pelo apuramento, no entanto, face às visitas ao Celtic e Shaktar Donetsk e recepção ao campeão europeu AC Milan, a perspectiva do terceiro lugar (que garante um lugar na Taça UEFA) torna-se uma meta a ter em conta, já que poderão ficar com vantagem directa sobre os escoceses.
De qualquer forma, à partida o Benfica sabe que o triunfo é a única garantia de continuar a depender apenas de si próprio, evitando assim o pouco aconselhável recurso à máquina calculadora, normalmente fatídico.
O inesperado desaire caseiro com os ucranianos (0-1) após a derrota natural em Milão (2-1) complicou as contas do Benfica, que está em posição menos confortável do que desejaria: valeu na Luz o golo de Cardozo frente ao Celtic, já nos minutos finais, que permite à equipa continuar a sonhar com os oitavos.
O triunfo de sábado na Mata Real frente ao Paços Ferreira (2-1) constituiu o terceiro êxito consecutivo na Liga e permitiu uma animadora aproximação ao líder FC Porto, para o qual reduziu a desvantagem para seis pontos, um importante tónico antes do desafio europeu. Já o Celtic continua a provar que o forte das equipas escocesas é jogar ante os seus entusiastas adeptos: perdeu 2-0 na Ucrânia e 1-0 em Portugal, mas venceu o AC Milan em casa por 2-1.
No fim-de-semana, os católicos venceram fora pelo mesmo resultado (2-1 no recinto do Kilmarnock) e seguraram a liderança por três pontos face ao eterno rival protestante do Glasgow Rangers.
No ambiente fantástico do Celtic Park, o Celtic não costuma facilitar e conta neste momento com um avançado em grande forma, o australiano Scott McDonald (não foi titular na Luz) que marcou cinco golos nas ultimas três jornadas do campeonato escocês, de que é o melhor marcador.
O ímpeto ofensivo caseiro do Celtic - felizmente para os lusos, o japonês Nakamura, a recuperar de lesão, ainda não deve jogar - deve complementar-se com o internacional holandês Hesselink (suplente em Portugal) na frente de ataque, numa equipa que deverá actuar em "4x4x2".
Face ao decorrido há 15 dias, o Benfica sabe que, mesmo ainda não tendo estabilizado um "onze", tem potencial para surpreender o conjunto de Gordon Strachan, utilizando a sua superior qualidade técnica para guardar a bola e explorando as fragilidades defensivas do adversário.
A história recente entre os clubes, que se encontram pela quarta vez na Europa, revela equilíbrio, pois na época passada, também na fase de grupos, cada uma das equipas venceu em casa por 3-0: o Benfica acabou por ser terceiro e repescado para a Taça UEFA, enquanto o Celtic seguiu com o Manchester United para os ambicionados oitavos-de-final.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.