Terrorismo

Al-Qaida ameaçou executar um refém francês no Mali


 

Lusa / AO online   Internacional   11 de Jan de 2010, 10:25

A Al-Qaïda no Magrebe islâmico (Aqmi) ameaçou executar o refém francês sequestrado em Novembro se quatro dos seus prisioneiros no Mali não forem libertados em 20 dias, revelou esta segunda-feira o centro norte-americano de vigilância dos sites islamitas SITE.
A Al-Qaïda no Maghreb islâmico reivindicou em Dezembro o sequestro do francês Pedra Camatte, capturado no Mali a 26 de Novembro, assim como três reféns espanhóis, sequestrados quatro dias antes na Mauritânia.

“O grupo deu aos governos francês e do Mali um período de 20 dias para libertar os quatro prisioneiros de Aqmi no Mali, ou Camatte será executado”, indicou o SITE, citando um comunicado de 10 de Janeiro, publicado em fóruns jiadistas, segundo o centro.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.