Açoriano Oriental
Açores reduzem número de dormidas turísticas pelo segundo mês consecutivo em janeiro

Os Açores reduziram, em janeiro, pelo segundo mês consecutivo, o número de dormidas em alojamentos turísticos, segundo estimativas do Serviço Regional de Estatística (SREA) divulgadas hoje, que apontam para uma quebra homóloga de 2,5%.

Açores reduzem número de dormidas turísticas pelo segundo mês consecutivo em janeiro

Autor: Lusa

“O Indicador de Turismo prevê que terão sido registadas no mês de janeiro, em toda a região, cerca de 117,5 mil dormidas no conjunto dos estabelecimentos de alojamento turístico (hotelaria, alojamento local e turismo no espaço rural)”, lê-se numa publicação do SREA, divulgada na sua página na Internet.

Segundo o Serviço Regional de Estatística, “o valor desta estimativa das dormidas é inferior em 2,5% quando comparado com o valor definitivo do mês homólogo (120,5 mil)”.

Já em dezembro, a região tinha registado uma redução de 5,4% no número de dormidas, face ao período homólogo.

O relatório do Indicador de Turismo destaca ainda o número de passageiros desembarcados nos aeroportos dos Açores, em janeiro, provenientes de voos com origem em Portugal continental e na Madeira e de voos internacionais.

De acordo com dados revelados anteriormente pelo SREA, depois de 33 meses consecutivos de crescimento, a região reduziu o número de desembarques, apresentando 108.818 passageiros, menos 0,1% do que no período homólogo.

Os passageiros provenientes de voos internacionais (8.842) aumentaram 32,4%, enquanto os viajantes com origem no continente e na Madeira (51.622) registaram uma quebra de 3,3%.

A publicação realça também os levantamentos e compras em caixas automáticas e terminais de pagamento automático (TPA) feitos por nacionais (163.661 milhões de euros) e estrangeiros (11.127 milhões de euros), em janeiro, nos Açores.

As compras realizadas em TPA atingiram 132,2 milhões de euros (mais 6,2% do que no período homólogo), dos quais 122,3 milhões com cartões de bancos nacionais (mais 5,3%) e 9,9 milhões com cartões de bancos internacionais (mais 19,6%).

Já os levantamentos em caixas automáticas atingiram 42,6 milhões de euros (menos 3%), dos quais 41,3 milhões nacionais (menos 2,9%) e 1,3 milhões internacionais (menos 5,4%).

Segundo o SREA, o Indicador de Turismo (IT) "resulta da adição das estimativas das dormidas registadas nos três tipos de alojamento turístico e é divulgado cerca de três semanas antes da publicação do destaque da Atividade Turística".

A estimativa "recorre aos valores registados no Inquérito à Permanência de Hóspedes na Hotelaria e outros alojamentos" e à "extrapolação de tendências de acordo com a taxa de resposta expectável em cada caso".

Os Açores registaram cerca de 3,8 milhões de dormidas em alojamentos turísticos no ano de 2023, o valor mais elevado desde que há registos (2001), é indicado na página do Serviço Regional de Estatística (SREA).

“No ano de 2023, o total de dormidas foi de 3,8 milhões, representando um acréscimo face ao ano anterior de 15,1%. Relativamente aos hóspedes, o número total foi de 1,2 milhões, valor superior em 14,8% relativamente ao ano 2022”, lê-se no relatório da atividade turística do SREA, relativo ao mês de dezembro, divulgado em 14 de fevereiro.

O número total de dormidas em 2022 já tinha superado o valor mais elevado até então, verificado em 2019, antes da pandemia de covid-19, que afetou o setor nos dois anos seguintes.

A subida em 2023 foi superior à verificada no país, que apresentou um “acréscimo face ao ano anterior de 10,7%”.

De acordo com dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), os Açores foram a região do país que apresentou um maior crescimento homólogo de proveitos totais (25,9%) e de proveitos de aposento (27,7%), em 2023.

Ainda assim, a região contabilizou os valores mais baixos do país, com 187,7 milhões de euros de proveitos totais, num total de 6.020,7 milhões a nível nacional, e 147,3 milhões de euros de proveitos de aposento, num total de 4.620,1 milhões no país.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados