Ibero-Americana

XXII Cimeira arranca hoje na cidade espanhola de Cádis

XXII Cimeira arranca hoje na cidade espanhola de Cádis

 

Lusa/AO Online   Internacional   16 de Nov de 2012, 08:23

As delegações dos 22 países da comunidade ibero-americana começam hoje, em Cádis (Espanha), a XXII cimeira de chefes de Estado e de Governo, dominada pelos temas económicos e pelo fortalecimento dos laços empresariais entre os dois continentes.

A maior parte das delegações, incluindo a portuguesa – liderada pelo Presidente da República, Cavaco Silva, e pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho – chega durante a manhã de hoje ao aeroporto de Jerez de La Frontera.

Algumas delegações, incluindo a brasileira, liderada pela Presidente Dilma Rousseff, chegaram já à cidade gaditana durante a noite de quarta-feira.

Todas as atenções se centrarão hoje no Palácio dos Congresso – principal palco da cimeira – e na zona antiga da cidade marcada por um forte dispositivo de segurança de mais de 3.500 agentes e uma operação que envolve vigilância aérea, terrestre e marítima.

Entre as medidas com impacto mais direto na vida dos 160 mil habitantes de Cádis estará o forte dispositivo de segurança, que incluirá o corte de várias estradas e as restrições à circulação em vários pontos.

Cerca de doze ruas e avenidas estão cortadas ou condicionadas entre as 08:00 (07:00 em Lisboa) de quinta-feira e as 20:00 (19:00 em Lisboa) de sábado, pelo que, para minimizar o impacto para a cidadania local, a autarquia vai permitir a circulação gratuita nos autocarros urbanos.

A situação afetará especialmente os residentes da zona histórica que terão condicionado o uso das suas próprias garagens e, em alguns casos, até a movimentação dos peões.

O programa oficial da cimeira arranca, às 10:00 (09:00 em Lisboa) com a apresentação do relatório sobre Perspetiva Económicas da América Latina 2013, no âmbito do VIII Encontro Empresarial Ibero-americano.

Cerca das 11:30 (10:30 em Lisboa) decorre a reunião dos Ministros dos Negócios Estrangeiros, que antecede o encontro de chefes de estado e de governo.

Antecipa-se que cerca das 13:20 (12:20 em Lisboa) o balanço do encontro seja dado a conhecer aos jornalistas numa conferência de imprensa do ministro espanhol, José Manuel García-Margallo.

O primeiro grande encontro ocorre no tradicional almoço que o rei espanhol Juan Carlos mantém com o presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, e com o presidente mexicano.

Mas a cimeira em si, já com as 22 delegações presentes, começa mais tarde, cerca das 18:00 (17:00 em Lisboa) e Juan Carlos será o anfitrião numa visita ao Oratório de San Felipe Neri - construído entre 1685 e 1719 e reconstruído depois do terramoto de Lisboa de 1755 e que, além de uma referência arquitetónica de Cádis se tornou no símbolo do constitucionalismo espanhol e latino-americano.

Depois de uma foto de família e de uma breve explicação sobre o espaço e a sua história, Juan Carlos receberá das mãos do presidente da Câmara de Cádis um exemplar da Constituição de 1812.

A redação e promulgação da Constituição de 1812 - conhecida como La Pepa - foi o projeto de maior significado saído do Oratório, hoje sede do Museu Histórico Municipal (instalado na capela).

A inauguração da cimeira começa às 19:00 (18:00 em Lisboa) no Teatro Falla e será seguida por um jantar, no Parador de Cádis, oferecido pelo monarca espanhol.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.