Açoriano Oriental
Vitória de Setúbal impõe empate ao Benfica no Bonfim

 O Benfica voltou a tropeçar na luta pelo título ao empatar, 1-1, com o Vitória de Setúbal, em jogo da 24.ª jornada da I Liga de futebol, realizado no Estádio do Bonfim.

article.title

Foto: Eduardo Resendes
Autor: AO Online/ Lusa

Já depois de Carlinhos ter colocado os sadinos em vantagem no marcador (46 minutos), o capitão das ‘águias' Pizzi esteve em destaque ao repor a igualdade (51) na conversão de uma grande penalidade. Aos 76, também da marca dos 11 metros, o médio não conseguiu acertar na baliza, desperdiçando a reviravolta no marcador dos ’encarnados’.

Com muito apoio nas bancadas do Estádio do Bonfim, o Benfica teve mais posse de bola no primeiro tempo, mas sentiu dificuldades em materializar esse ascendente em lances flagrantes de golo junto da baliza defendida pelo guarda-redes georgiano Makaridze.

Aliás, a primeira ameaça séria para inaugurar o marcador pertenceu ao Vitória de Setúbal. Aos 27 minutos, Mansilla fugiu no flanco esquerdo e assistiu Zequinha que, já em queda, ao segundo poste, rematou muito perto do poste esquerdo de Vlachodimos.

O lance despertou a equipa de Bruno Lage, que sentia dificuldades em ultrapassar a coesão defensiva dos anfitriões. Volvidos dois minutos, o central Ferro, após livre de Pizzi, subiu à área contrária para cabecear para defesa do guarda-redes sadino.

O Benfica voltou a visar a baliza dos vitorianos, mas, mais uma vez, a pontaria não foi a desejada pelos ‘encarnados'. Aos 31, Chiquinho não superou Makaridze, guardião que segurou também a recarga de Cervi. Até ao intervalo, Pizzi e Samaris, aos 41 e 45+1, respetivamente, também erraram o alvo, mantendo-se o empate a zero no final do primeiro tempo.

No reatamento, o Vitória de Setúbal inaugurou o marcador por Carlinhos, aos 46 minutos. Assistido por Zequinha na direita, o médio brasileiro surgiu livre de marcação no coração da área, onde rematou para o 1-0 dos setubalenses.

Aos 51 minutos, o Benfica repôs a igualdade através de uma grande penalidade convertida por Pizzi. O lance - falta de José Semedo sobre Rúben Dias no interior da área - foi descortinado pelo árbitro João Pinheiro após consulta do vídeoárbitro.

O jogo no Bonfim foi mais interessante em 10 minutos do que em todo o primeiro tempo. Aos 54, Carlinhos rematou de forma acrobática para defesa de Vlachodimos e, no minuto seguinte, foi a vez de Chiquinho disparar um ‘tiro' que foi travado por Makaridze.

À entrada dos últimos 20 minutos, Bruno Lage prescindiu de Cervi e Samaris e lançou Dyego Sousa e Weigl. Logo no primeiro lance após as substituições, Pizzi, aos 73 minutos, teve uma boa oportunidade no interior da área, mas o remate saiu sobre a trave.

Aos 76 minutos, o Benfica, por mão de Artur Jorge no interior da área, dispôs de nova grande penalidade, que, desta vez, foi desperdiçada por Pizzi, que rematou ao lado do poste esquerdo da baliza de Makaridze.

Aos 81 minutos, nova investida do Benfica só não deu golo porque o guarda-redes Makaridze fez a defesa do jogo ao travar uma ‘bomba' de Grimaldo. O georgiano voltou a estar em evidência ao defender um cabeceamento de Dyego Sousa, aos 88 minutos, sendo decisivo para o 1-1 registado no final do jogo.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.