Transporte em minibus vai ser melhorado e reforçado em Ponta Delgada

Transporte em minibus vai ser melhorado e reforçado em Ponta Delgada

 

Lusa/AO online   Regional   26 de Out de 2012, 15:38

O presidente da Câmara de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, anunciou esta sexta-feira um reforço do serviço de transporte de passageiros em minibus, através de um novo concurso público que vai ser aberto até ao final do ano.

“Com base num novo caderno de encargos, que perspetiva uma maior utilização da capacidade instalada, vamos reformular o serviço para reforço da oferta e melhoria da qualidade “, afirmou José Manuel Bolieiro, em declarações à agência Lusa, depois da primeira reunião da comissão criada pela Assembleia Municipal para acompanhar o processo do novo concurso.

O autarca social-democrata salientou que pretende dotar a cidade de uma espécie de “metro de superfície”, defendendo que a opção do município está relacionada com a necessidade de assegurar resposta a um possível aumento de procura associado às dificuldades económicas das famílias.

Por seu lado, o PS, único partido da oposição no executivo municipal, defendeu o lançamento de uma rede com três eixos, sendo um para ligar os parques de estacionamento gratuitos existentes no perímetro da cidade, outro que contorne a cintura das freguesias urbanas garantindo pontos de intersecção com a localização dos serviços públicos e um terceiro que circule por zonas de interesse com destino ao centro histórico.

Para os socialistas, este conjunto de circuitos permitiria garantir a “fluidez das linhas", além de impulsionar "o uso deste serviço público, que se pretende que funcione como opção natural dos utilizadores”.

O serviço de transporte público de passageiros em minibus, financiado pelo município, é assegurado por operadores privados, mediante adjudicação através de seleção por concurso público.

No início deste ano, devido à recusa de visto pelo Tribunal de Contas, que alegou “restrição do universo concorrencial”, a Câmara de Ponta Delgada decidiu anular o concurso que tinha conduzido à adjudicação do serviço em agosto de 2011.

Na sequência dessa decisão, recorreu ao mecanismo do ajuste direto para assegurar a concretização do serviço até abril de 2013, estando agora a preparar o lançamento de um novo concurso.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.