Revista de Imprensa nacional


 

lusa/ao On line   Nacional   18 de Out de 2009, 07:17

 O acidente com um autocarro que provocou um morto, a necessidade de os gestores hospitalares terem um seguro e apenas um ano de garantia dos submarinos comprados pelo Estado, são temas em destaque na imprensa de hoje.

"Gestores de hospitais obrigados a ter seguro", para as seguradoras cobrirem indemnizações a doentes é o principal título da primeira página do Diário de Notícias, que destaca também que "morrem quatro portugueses por hora com doenças cardiovasculares".

O DN chama ainda a atenção, através de uma foto, para a vinda a Portugal do homem mais alto do mundo, o turco Sultan Kosen, que mede 2,46 metros.

O Correio da Manhã escreve em manchete que "submarinos só têm um ano de garantia" e destaca que "dois submergíveis custaram ao Estado 832,9 milhões de euros, sem juros".

O "pânico no autocarro" que transportava elementos do orfeão de Águeda e que na noite de sábado sofreu um acidente que provocou um morto e 28 feridos é chamada de primeira página do CM.

O diário publica também uma reportagem com o bruxo que ameaça Ronaldo.

O Público, que refere também o acidente com o autocarro, ilustra a sua primeira página com uma fotografia da reunião submarina que o governo das Maldivas realizou sábado para alertar para as consequências do aquecimento global.

"Governos sem apoio maioritários no Parlamento são excepção na UE" e "Portugal e Espanha estão entre os poucos sem apoio garantido nos Parlamentos", são outros títulos do Público.

O 24 Horas diz que João de Deus Pinheiro está "cansado para deputado, mas não para o Golfe" e que Francisco Mendes considera a mãe, Ana Maria Lucas "uma heroína", numa referência ao AVC que sofreu há oito meses e meio.

Nos diários desportivos o destaque vai para a vitória fácil do Benfica e do Porto na Taça de Portugal.

"Sai mais meia dúzia" é o título do Record sobre a vitória do Benfica, por 6-0, frente ao Monsanto, com dois golos de Carlos Martins, referindo que "neste século os encarnados ainda não tinham marcado seis na Taça".

A Bola escreve que os "grandes não perdoam", destaca Carlos Martins, que marcou dois golos para o Benfica, e lembra que o FC Porto repete resultado dos dois anos anteriores ao eliminar o Sertanense por 4-0.

"Patrão Martins encheu Taça" é o título principal de O Jogo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.