Saúde

Região garante acesso gratuito a técnicas de reprodução medicamente assistida

Região garante acesso gratuito a técnicas de reprodução medicamente assistida

 

Lusa / AO online   Regional   13 de Nov de 2009, 11:30

Os casais açorianos com problemas de fertilidade vão ter acesso gratuito a técnicas de reprodução medicamente assistidas, nos termos de uma convenção que será estabelecida com uma entidade privada, anunciou esta sexta-feira o secretário regional da Saúde, Miguel Correia.
Nesse sentido, o executivo regional abriu hoje um concurso para a convenção da prestação de cuidados de saúde nesta área, que tem um prazo de 10 dias para a apresentação de propostas.

“O concurso visa permitir o acesso gratuito a técnicas de reprodução medicamente assistida a casais que tenham dificuldade em ter filhos”, afirmou Miguel Correia, em declarações aos jornalistas no Corvo.

Actualmente, a Região envia anualmente cerca de 100 casais por ano para clínicas no continente, o que envolve um gasto de cerca de 170 mil euros.

“Queremos encontrar um parceiro nos Açores que pratique este tipo de técnicas”, frisou o secretário regional, salientando que está em causa “garantir o acesso gratuito a técnicas que são muito onerosas”.

Segundo Miguel Correia, o acesso dos casais será feito através dos hospitais e centros de saúde, mas estão previstos casos de acesso directo, desde que sejam preenchidos determinados requisitos clínicos.

O secretário regional da Saúde admitiu que “é previsível um aumento da procura” deste tipo de técnicas na sequência da convenção que será assinada com uma entidade privada, mas assegurou que a dotação financeira a definir pelo governo permitirá cobrir todas as necessidades.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.