Açoriano Oriental
Rali Vinho da Madeira irá para a estrada com a máxima segurança

O Rali Vinho da Madeira vai para a estrada na sexta-feira com a máxima segurança, foi garantido esta terça-feira após reunião entre o secretario regional da Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, e o presidente da organização, Paulo Fontes.

Rali Vinho da Madeira irá para a estrada com a máxima segurança

Autor: Lusa/AO Online

“A organização está empenhada para que tudo corra dentro daquilo que são as normas sanitárias e de saúde pública, com regras que todos devem respeitar”, afirmou Paulo Fontes, referindo-se às questões relacionadas com a pandemia de covid-19.

O líder de organização lembrou que sempre existiu a preocupação de “fomentar a grande concentração de público, passando em locais que o permitisse”, algo que será contrariado este ano, sendo mesmos eliminadas “zonas de grandes aglomerações”.

“Mesmo com as limitações, temos esperança em ter uma prova competitiva, com um brilho igual ao de anos anteriores", até face a uma “excelente lista de inscritos".

Paulo Fontes reconhece que é um desafio “realizar a prova nestas condições”, pelo que lançou “um apelo a que todos ajudem a organização”, pois “tudo tem sido feito pela secretaria da saúde no combate a esta pandemia".

Até porque, se não forem cumpridas algumas regras, colocando em causa a segurança e a saúde pública, "pode acontecer o cancelamento de alguma prova especial de classificação”.

“Peço a todos que aceitem todas as orientações e instruções dadas, para que, no fim, o Rali Vinho da Madeira seja um sucesso e constitua uma boa imagem de marca do trabalho que tem sido feito na Madeira, numa organização de excelência”, frisou.

Por seu turno, o secretário regional da Saúde e Proteção Civil considera que sendo o Rali Vinho da Madeira "um cartaz turístico” para a região, “pode e deve acontecer" mesmo em plena pandemia.

Pedro Ramos realça que o "plano de segurança e de contingência da responsabilidade da autoridade regional da saúde assim o confirma", assegurando que “foram pensados todos aqueles pormenores diferentes que poderiam estar associados a uma organização deste nível”.

“Será um rali diferente, pois estamos a viver um tempo diferente, mas vai acontecer com segurança. Todos desejam que seja um rali seguro, não só na estrada, mas também fora da estrada. A segurança terá de ser assegurada por todos os madeirenses e pelos visitantes que irão acompanhar a prova, tendo um comportamento exemplar e seguindo as recomendações de usar a máscara e respeitar o distanciamento físico e a etiqueta respiratória”, explicou.

O secretário regional da Saúde e Proteção Civil enalteceu ainda o facto de na Madeira não existir “transmissão comunitária ativa, apenas alguns casos de transmissão local” e explicou que a região “abriu as portas ao mundo porque quer o seu turismo de volta".

“Acima de tudo, tem de haver segurança para o turismo que chega à Madeira. Temos mais gente a circular e com possibilidade de contacto, tendo por isso sido implementada a regra do uso da máscara em todos os espaços, pois este é um procedimento de segurança para que se possa viver com alguma normalidade neste novo mundo da pandemia, onde ainda não existe a cura nem uma vacina, que ainda irá demorar algum tempo", finalizou.

A reunião de hoje teve como propósito a concertação de estratégias, visando a maximizar a segurança para a edição de 2020 do Rali Vinho da Madeira, que irá para a estrada na sexta-feira.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.